Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Ministro do STF

Teori envia juiz auxiliar para ouvir Cerveró em Curitiba

Agência Brasil
30 nov 2015 às 16:04
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, enviou um juiz auxiliar a Curitiba para ouvir o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró. A informação foi confirmada pela Assessoria de Comunicação do STF.

Segundo a Polícia Federal (PF) em Curitiba, o deslocamento de Cerveró da Superintendência da PF para a sede Justiça Federal no Paraná, onde será ouvido, estava programada para as 11h desta segunda-feira (30). Na última quinta-feira (26), o ex-diretor foi transferido do Complexo Médico-Penal, na região metropolitana de Curitiba, para a Superintendência da PF na capital paranaense.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Nestor Cerveró foi preso na Operação Lava Jato e fez acordo de colaboração com a Justiça. Alguns dos depoimentos do acordo de delação premiada do ex-diretor da Petrobras foram usados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) para pedir a prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS); do banqueiro André Esteves, ex-presidente do banco BTG Pactual; do ex-advogado de Cerveró, Edson Ribeiro; e do chefe de gabinete do senador, Diogo Ferreira. O acordo de delação premiada precisa ser homologada pelo STF.

Leia mais:

Imagem de destaque
Levou caso à Justiça

Amazon consegue liminar contra Anatel para vender 'celular pirata'

Imagem de destaque
42 feridos

Sete pessoas da mesma família morreram em acidente com ônibus no interior de SP

Imagem de destaque
Pelo STJ

Transferência de Adélio Bispo para hospital psiquiátrico é suspensa

Imagem de destaque
Cumprindo ordens

Servidores ambientais irão suspender greve após determinação do STJ


As prisões foram autorizadas na última terça-feira (24) pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), e executadas no dia 25 pela Polícia Federal.

De acordo com o pedido de prisão dos investigados feito pela PGR ao STF, Delcídio tentou dissuadir Nestor Cerveró de aceitar a colaboração com o Ministério Público Federal (MPF), e pediu que evitasse delatar o senador e o banqueiro, caso firmasse o acordo.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade