Pesquisar

Canais

Serviços

Tânia Rêgo/ Agência Brasil
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Balança favorável

Em ano de pandemia, Brasil tem superávit comercial de US$ 61 bi em 2021

Fabrício de Castro - Folhapress
03 jan 2022 às 16:25
Continua depois da publicidade

Ainda sob os efeitos da pandemia do novo coronavírus, o Brasil encerrou o ano de 2021 com uma balança comercial superavitária de US$ 61,008 bilhões, informou nesta segunda-feira (3) a Secex (Secretaria de Comércio Exterior) do Ministério da Economia. O valor é recorde para um único ano. O montante foi resultado de exportações de US$ 280,394 bilhões durante o ano passado, menos as importações de US$ 219,386 bilhões.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Conforme a secretaria, o país registrou no período uma corrente de comércio total de US$ 499,780 bilhões. A corrente de comércio, que reflete a soma entre importações e exportações de produtos em geral, é um dos indicadores utilizados por economistas para medir o grau de abertura do país ao comércio internacional. Quando maior a corrente de comércio, maior a abertura.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Os US$ 61,008 bilhões de superávit em 2021 superaram em 21,1% o resultado obtido em 2020, quando a balança havia sido positiva em US$ 50,393 bilhões. As exportações de produtos no ano passado, em valores, cresceram 34,0%, considerando a média por dia útil. Já as importações aumentaram 38,2%.


Na apresentação dos números, a Secex justificou o resultado destacando a "forte recuperação mundial em 2021, resultado do aumento da vacinação e de programas de estímulo em países com espaço fiscal disponível".


Além disso, a secretaria citou o cenário com preços de commodities elevados. "Países como o Brasil tiveram suas exportações impulsionadas em nível recorde, com ganhos de bem-estar provenientes de aumento dos termos de troca", registrou.

Continua depois da publicidade


As exportações superaram as importações também em dezembro. De acordo com a secretaria, a balança comercial brasileira no último mês do ano foi superavitária em US$ 3,948 bilhões. O valor foi resultado de exportações de US$ 24,366 bilhões e de importações de US$ 20,418 bilhões.


A corrente de comércio no último mês do ano somou US$ 44,784 bilhões.


A Secex também divulgou nesta segunda-feira seus primeiros cálculos para a área comercial em 2022. De acordo com a secretaria, a projeção para a balança comercial no ano é de saldo positivo de US$ 79,4 bilhões - portanto, cerca de 30% acima do verificado em 2021.


A estimativa da secretaria para as exportações em 2022 é de US$ 284,3 bilhões, enquanto a projeção para as importações é de US$ 204,9 bilhões.


Segundo o secretário de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Lucas Ferraz, essas projeções não consideram o risco de uma nova onda de covid-19 prejudicar o comércio internacional.


"Não trabalhamos com a possibilidade de uma nova onda de covid que possa distorcer estas previsões", afirmou Ferraz, durante entrevista à imprensa.

Continue lendo