Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
No Brasil

General Electric estuda fabricar locomotivas e turbinas

Redação - Folha de Londrina
22 jul 2003 às 10:59
Continua depois da publicidade

O maior conglomerados do mundo, a GE (General Electric), pode expandir seus tentáculos no Brasil. A empresa, que no país tem sua principal marca a empresa de fogões Dako, deu início a estudos para implantar três novas fábricas no país de áreas bem distintas: aviação, energia e locomotivas.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

As novas linhas de produção ainda estão em fase de estudo, mas em etapas diferentes.


O projeto turbinas eólicas, segundo o presidente da GE no país, Alexandre Silva, deve ter início no curto prazo. A empresa já comprou no ano passado uma unidade em Sorocaba de pás um dos componentes da turbina. O executivo já esteve reunido com o presidente do BNDES, Carlos Lessa, para discutir financiamentos para essa fábrica que tem como objetivo nacionalizar 70% do equipamento total.


Durante o encontro com Lessa, o banco estatal pediu para que a GE estude a nacionalização de parte da produção da turbina dos aviões que irão compor os modelos da Embraer. A GE não descartou uma possível montagem final desses motores de aviação no país, apesar de ser uma decisão inédita na história da companhia, que sempre manteve concentrada nos Estados Unidos a fabricação de turbinas aeronáuticas.


O BNDES argumenta para que a GE use o seu parque de manutenção de turbina de aviões no Rio, a GE Celma, para começar a produzir o equipamento no país. A unidade GE Celma é uma parceria entre o conglomerado e a Varig, mas existe a perspectiva de que a Varig pague sua dívida com a GE por meio da sua participação na Celma. Com todas as ações da GE Celma em mãos, a maior empresa do mundo poderia partir para planos mais ousados, mesmo que apenas a montagem final de motores.

Continua depois da publicidade


Por fim, a unidade ferroviária do conglomerado trocou a diretora na América do Sul e a nova executiva, Maria da Consolação Fontes, tem o objetivo de retomar a fabricação de locomotivas no país na unidade de Minas Gerais. A companhia está de olho, assim como todas as indústrias do setor ferroviário, nas encomendas da Vale do Rio Doce. A companhia abriu uma concorrência para a compra de 2 mil vagões que despertou o interesse de várias empresas para retomar a fabricação desse equipamento no país.


A GE sabe que a Vale precisará de locomotivas, e muitas, para movimentar tantos vagões e por isso negocia com a mineradora um contrato para justificar o investimento no Brasil.


A companhia atua em áreas industriais desde aparelhos de televisão até a peças de avião, além de ser uma das maiores companhias de leasing de aeronaves do mundo.

No segundo trimestre deste ano a companhia mundialmente teve ganhos de US$ 3,8 bilhões contra US$ 4,4 bilhões no mesmo período do ano passado.


Compartilhar nas redes:

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade