Pesquisar

Canais

Serviços

- Vivian Honorato
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Arte

Com homenagem a Vilanova Artigas, mais um viaduto da Dez de Dezembro é grafitado em Londrina

Redação Bonde com N.Com
27 abr 2022 às 18:48
Continua depois da publicidade

Mais um viaduto foi grafitado na avenida Dez de Dezembro, em Londrina. Terminadas desde domingo (24), as paredes do local ganharam cores suaves e desenhos que homenageiam a arquitetura da cidade.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Entre os grafites, os artistas destacaram o arquiteto, engenheiro, urbanista e professor universitário brasileiro, João Batista Vilanova Artigas. Ele é considerado um dos principais nomes da história da arquitetura e, em Londrina, foi responsável pelos projetos do Cine Ouro Verde (1948), Antiga Estação Rodoviária – Atual Museu de Arte de Londrina (1950); Casa da Criança (1950) e pelo Edifício Autolon (1953). 

Continua depois da publicidade


“Neste último pontilhão, a homenagem foi ao Artigas, que é um dos principais arquitetos modernistas do Brasil e que esteve aqui nos anos 1950 construindo um dos mais lindos monumentos, como o prédio da antiga rodoviária, que foi tombado pelo Iphan”, contou o secretário de Cultura, Bernardo Pellegrini.


O artista convidado para participar nos desenhos, Jota Dias, explicou que pintou a segunda Rodoviária de Londrina, que hoje é o Museu Municipal, e a atual sede da Secretaria de Cultural (Casa da Criança), pois considera importante a valorização daqueles que ajudaram a construir a história de Londrina. 


“Naquele espaço, temos a arquitetura desde o período dos pioneiros, com estruturas mais simples e com casas de madeiras e avançamos na cidade de concreto e seus projetos. Dentro dessa proposta, procurei fazer um recorte e uma homenagem ao arquiteto e urbanista, que deixou sua marca na cidade. Procurei valorizar esse profissional que tem muitas obras dentro da cidade e alguns projetos que ele desenvolveu pertencem a visualidade da cidade, além de terem valor cultural e arquitetônico dentro do modernismo brasileiro”, afirmou Dias.

Continua depois da publicidade


Além dele, estão representados vários pontos arquitetônicos importantes da cidade como a Catedral Metropolitana, a Concha Acústica, o Planetário, o Lago Igapó, o Bosque Central, o Autódromo Internacional Ayrton Senna, o Museu Histórico de Londrina, a linha férrea que passa pela cidade e outros pontos. Esta parte da arte foi produzida pelo artista visual e grafiteiro, Korneta, que tem 20 anos de experiência. Ele explicou que pensou na realização de uma ilustração que contemplasse os prédios e edificações conhecidos da cidade, com uma mistura dos pontos, de forma a ilustrar tudo não como um mapa, mas como uma aglomeração de imagens, que permitissem o reconhecimentos de construções icônicas da cidade.


“Coloquei o céu azul de Londrina e os pontos turísticos e reconhecidos da cidade, além de algumas construções do próprio arquiteto homenageado pelo artista Jota Dias, seus prédios. Através de elementos que uso em meu trabalho autoral, mantive uma mensagem de amor, empatia, esperança e carinho pela cidade! Fiz uma personagem que observa a cidade, cuida, percebe e vive, como se ela estivesse de olho na cidade e em seu cotidiano. A cidade é nossa, por isso temos que amar, cuidar, observar, absorver e perceber que o respeito pode aliviar a vivência no cotidiano, e ajudar a criar uma cidade que gostamos cada vez mais! Que as pessoas percebam isso e reconheçam o local onde vivem”, pediu o artista Korneta.


Ao todo, dez artistas iniciantes participaram das oficinas formativas, que tiveram como grafiteiro responsável, Korneta e sua equipe técnica, com mais quatro pessoas e o artista convidado Jota Dias. As artes nos pontilhões da Avenida Dez de Dezembro fazem parte do Programa Caminhos do Graffiti, que possui patrocínio do Promic (Programa Municipal de Incentivo à Cultura) e integra a Fábrica – Rede Popular de Cultura, da SMC (Secretaria Municipal de Cultura). A execução vem sendo feita pela ALC (Associação Londrinense de Circo) e pelo Coletivo CapStyle.


Com essa arte, o projeto encerra mais uma etapa do Caminhos do Graffiti, que pretende revitalizar o corredor de viadutos que cruzam a Avenida Dez de Dezembro. Segundo Pellegrini, a intenção é levar essa riqueza cultural do grafite para toda a cidade, a começar pela Av. Dez de Dezembro. 


“Além de levar a arte para o espaço público, com detalhes da nossa cultura, o projeto está formando uma nova geração de grafiteiros, com as oficinas que programa contempla. Estamos formatando um modelo que beneficia a cidade e a deixa mais colorida e alegre, que inspira mais cuidados e que dificilmente as pessoas vão vandalizar, porque onde se ocupa com beleza, transforma-se a região e coloca cada cidadão como um guardião daquela conquista. Então, os grafiteiros estão de parabéns pelo trabalho, que é custoso dado o tamanho enorme dos viadutos, mas é mais uma etapa vencida”, parabenizou o secretário de Cultura.


Ao todo, o Programa Caminhos do Graffiti pretende fazer sete oficinas para iniciantes na arte do grafite com a CapStyle, onde cada uma delas vai partir para a prática em um dos viadutos da avenida Dez de Dezembro. A ideia é desenhar temáticas inspiradoras que contam a formação cultural da cidade, suas etnias, história e personagens marcantes. Isso porque o grafite é uma arte urbana, que busca fazer uma crítica social direto das ruas, ou seja, fugindo de espaços como museus e galerias, e atingindo grupos socialmente excluídos. Por isso mesmo, a grafitagem é considerada uma arte contemporânea, que mostra uma nova perspectiva de leitura do mundo, levando em consideração o fato de a cidade ser um espaço expositivo-interativo.


Cronograma


O primeiro pontilhão da avenida dez de Dezembro a receber os cuidados artísticos foi o da Rua Attílio Octávio Bisatto (próximo ao Terminal Rodoviário). Nele, foram grafitados assuntos ligados ao café. O segundo pontilhão foi o cruzamento com a avenida Celso Garcia Cid, que traz os trabalhos alusivos aos pioneiros e à história da cidade. Na sequência, foi feito o segundo viaduto da avenida Celso Garcia Cid, que trouxe a temática “Londrina Cidade das Artes”. O quarto ilustrado, foi o trabalho no primeiro pontilhão da avenida Santos Dumont. Em seguida, os trabalhos foram finalizados no segundo viaduto da avenida Santos Dumont. Por último, vão encerrar o projeto os pontilhões da avenida Juscelino Kubitschek (10 a 15 de maio) e Avenida Dez de Dezembro (24 a 29 de maio).

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade