Pesquisar

Canais

Serviços

Pedro Marconi/Grupo FOLHA
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Mais um aditivo

Empresa quer mais cinco meses para terminar sede do Samu de Londrina

Pedro Marconi - Grupo Folha
11 jan 2022 às 08:18
Continua depois da publicidade

A empresa responsável pela construção da sede do Samu em Londrina pediu uma nova prorrogação de prazo. Agora, a construtora quer mais cinco meses para finalizar a obra, que está sendo executada na avenida Dez de Dezembro, ao lado da rodoviária, na zona leste. Desde que a ordem de serviço liberando a obra foi assinada, em julho de 2020, o município já concedeu dois aditivos de tempo. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O primeiro foi de 72 dias, prorrogando as intervenções de julho de 2021 até setembro. O segundo deu mais 120 dias, com duração até 21 de janeiro deste ano. O período inicial previsto em contrato para finalizar os trabalhos era 12 meses. Na nova solicitação, encaminhada à prefeitura no mês passado, o sócio e administrador da MTX Construções, que tem sede em Palmitinho (RS), fez uma série de alegações para justificar a reivindicação. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Entre os argumentos, o responsável diz que a obra começou em meio à pandemia, fazendo com que os insumos demorassem para ser entregues. Ele também alega que o poder público municipal não autorizou o prazo que havia sido demandado em outros pedidos, precisando ser revistos neste momento. “De 144 dias foram aditivados apenas 27 dias, restando 117 dias extremamente justificados que não foram aditados”, pontuou o empresário. 


Saiba mais na Folha de Londrina.

Continue lendo