Pesquisar

Canais

Serviços

- Devanir Parra/CML
Na Dez de Dezembro

Ministério Público pede a retirada de famílias indígenas de fundo de vale em Londrina

Auber Silva - Redação Bonde
18 jul 2014 às 20:09
Continua depois da publicidade

A promotoria do Meio Ambiente de Londrina entregou à Prefeitura de Londrina recomendação administrativa para a retirada das cerca de 30 famílias indígenas que ocupam um fundo de vale às margens da avenida Dez de Dezembro, na zona sul da cidade. O documento foi emitido na quinta-feira (17), informou a promotora Solange Vicentin.

Continua depois da publicidade

"A prefeitura deve realocar estas pessoas porque além de estarem em uma Área de Preservação Permanente (APP), elas também estão correndo risco diante da previsão de chuva para os próximos dias e falta de estrutura no local", afirmou a promotora. O terreno abrigava o antigo Centro Cultural Kaingang, atualmente desativado, e fica no fundo de vale do ribeirão Cambezinho.

Continua depois da publicidade


As famílias kaingang pedem a construção de 16 casas de passagem no local, mas o pedido conflita com a legislação ambiental. A prefeitura quer construir os abrigos em uma área no Chácaras São Miguel, extremo sul de Londrina, mas a região é considerada de difícil acesso pelos índios, que não aceitam a proposta.

A coordenação da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Londrina também foi notificada pelo Ministério Público. Uma reunião entre a promotoria, lideranças indígenas, membros da fundação e da prefeitura está marcada para o dia 8 de agosto.

Continua depois da publicidade


Continue lendo