Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Nesta quinta-feira

PF cumpre mandados contra pedofilia na internet em Londrina

Samara Rosenberger - Redação Bonde
29 out 2015 às 09:17
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (29), uma operação de combate à pedofilia na internet em Londrina. Três mandados estão sendo cumpridos hoje, sendo que mais 17 estão previstos até meados de novembro.

De acordo com informações preliminares repassadas pelo delegado da PF, Pedro Paulo Figueiredo, em princípio, são mandados de busca e apreensão que podem culminar, inclusive, em prisões. "Não podemos dar mais detalhes a respeito das investigações para não comprometer os desdobramentos", explicou à reportagem do Portal Bonde. Todos os detalhes serão divulgados no próximo mês, ainda conforme ele.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Em junho, a Polícia Federal deflagrou uma operação contra o mesmo crime, intitulada "Moikano". Houve cumprimento de 21 mandados de prisão e 50 de busca e apreensão no Paraná e outros 13 estados. O objetivo da ação é combater o compartilhamento de arquivos de abuso sexual de crianças e adolescentes. As investigações começaram em abril de 2014.

Leia mais:

Imagem de destaque
Trajeto mais adequado

Viaduto da PUC congestiona Av. Tiradentes e melhor acesso à ExpoLondrina será a PR-445

Imagem de destaque
Duas vezes por semana

Entregas dos Correios nos distritos de Londrina são retomadas nesta quinta-feira

Imagem de destaque
Mutirões mensais

Hoftalon reduz prazo para cirurgias de catarata de pacientes já autorizados pelo SUS

Imagem de destaque
Conscientização

Polícia Militar apreende quatro carros e uma moto em blitz em Londrina

Segundo a PF, o grupo investigado trocava informações de como abordar e persuadir crianças e adolescentes. Os suspeitos espalhavam fotos e vídeos das vítimas pela rede. Eles devem ser autuados por armazenamento e compartilhamento de arquivos com conteúdo pornográfico infanto-juvenil. Se as suspeitas de abusos forem confirmadas, também poderão responder por estupro de vulnerável.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade