Pesquisar

Canais

Serviços

Escolas podem ficar paradas com a greve da categoria. - Reprodução
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Greve?

Professores de escolas particulares ameaçam parar

Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Os professores das escolas particulares de Londrina prometem fazer manifestação por melhorias salariais. O reajuste proposto pela classe patronal (6,25%) elevaria o piso da categoria em R$ 461, menor que o salário mínimo.
"A proposta não atende a reivindicação da categoria e representa um retrocesso ao processo operacional", disse André Cunha, vice-presidente do Sindicato dos Professores (Sinpro).

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Atualmente, os educadores das creches de Londrina (Centros de Educação Infantil-CEI) tem piso de R$ 506. "Essa proposta do Sindicato das Escolas reflete o descaso em que se trata a valorização do profissional através de uma remuneração digna", criticou Cunha.

Continua depois da publicidade


A categoria reivindica reajuste de, no mínimo, 10%.

A mobilização dos professores tem início nesta semana em Londrina e região. Os profissionais estão comunicando a sociedade civil sobre o assunto. Uma paralisação não está descartada pela categoria (com Rádio CBN Londrina).


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade