Pesquisar

Canais

Serviços

Gustavo Carneiro/Grupo Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
TCGL solicitou R$ 10,15

Tarifa do transporte coletivo é reduzida para R$ 4 em Londrina, anuncia Belinati

Vítor Ogawa - Grupo Folha
03 jan 2022 às 16:58
Continua depois da publicidade

O prefeito Marcelo Belinati anunciou na tarde desta segunda-feira (3) que o novo valor da tarifa de transporte coletivo é de R$ 4. O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva. Atualmente a tarifa custa R$ 4,25 e as duas empresas pediram valores mais altos. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Argumentando a necessidade de reequilíbrio financeiro, a TCGL (Transportes Coletivos Grande Londrina) solicitou um aumento para R$ 10,15 e Londrisul, para R$ 9,19. Projeto será encaminhado em regime de urgência para votação na Câmara.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Segundo o prefeito, a redução será possível com a recuperação do número de usuários que existia antes da pandemia. "Atualmente os usuários representam 67% que utilizavam antes da pandemia. Com esse valor a R$ 4 esperamos que as pessoas voltem a utilizar o sistema. Se chegarmos entre 90% e 100% dos usuários que utilizavam os ônibus antes da pandemia com essa redução da tarifa teremos o equilíbrio em 2022", declarou. 


Caso seja aprovada pela Câmara, Londrina não será o primeiro município do Estado a adotar essa política de redução das tarifas para recuperar o volume de passageiros que havia antes da pandemia. Segundo Belinati, Araucária foi um dos municípios que adotou essa prática. Questionado sobre a possibilidade de um novo aditivo, como os R$ 20 milhões concedidos às empresas como no ano passado, o prefeito afirmou que a avaliação será feita mensalmente. 


"A gente espera que tenha o retorno das pessoas ao transporte público e eventual superávit. Como foi feita reengenharia só com 90% a 100% dos passageiros que tinham antes da pandemia haverá o equilíbrio. Se houver um superávit é possível ser reutilizado para uma possível redução da tarifa. Lógico que eventuais diferenças deverão ser cobertas pela municipalidade", destacou. 

Continua depois da publicidade


LEIA A MATÉRIA COMPLETA NA FOLHA.

Leia mais

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade