Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Facebook
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Acidente em setembro

Mulher atingida por agressor de cinegrafista morre na Santa Casa de Londrina

Gustavo Batista - Estagiário*
27 out 2021 às 11:37
Continua depois da publicidade

Ana Cláudia Gil Mendes, hospitalizada em estado grave há quase um mês, morreu por volta das 23h15 desta terça-feira (26), aos 33 anos. Ela ocupava a garupa de uma motocicleta e foi atingida pelo filho do ex-prefeito de Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina), João Toledo Coloniezi, o motorista João Rubens Rodrigues Coloniezi, que cruzou a preferencial e provocou a batida na noite do último dia 28 de setembro, agredindo um repórter cinematográfico que cobria o episódio.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


A mulher precisou ser socorrida e foi internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Londrina, onde permaneceu até sua morte. De acordo com a instituição, seu estado de saúde, que já era instável, evoluiu em gravidade. O hospital não divulgou mais detalhes a respeito do quadro da paciente.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Relembre o caso: Músico agride cinegrafista que cobria acidente em que ele se envolveu em Londrina


Na ocasião do acidente, Rubens Coloniezi não se prestou a passar pelo teste do bafômetro. No entanto, veio a confessar, em depoimento à polícia, o consumo de bebida alcoólica momentos antes. 


Outra conduta do rapaz chamou atenção e gerou repúdios, inclusive, partidos do Sindijor (Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná). José Rodrigo Marques, que produzia imagens da situação para a Ric Record TV,  foi perseguido por Coloniezi e caiu de costas ao solo. O resultado foi uma lesão no braço direito do profissional, além de dano ao seu equipamento.

Continua depois da publicidade


Em setembro, A FOLHA contatou a defesa de Coloniezi, que buscava a liberdade provisória do jovem. No pedido de soltura, a defesa argumentou que seu cliente é réu primário, não possui antecedentes criminais, trabalha licitamente e conta com residência fixa. Relembre o caso.


Reações


A partida de Mendes comoveu e revoltou entes e amigos. Seu perfil no Facebook, que já abrigava mensagens de força e orações por sua recuperação, amanheceu repleto de lamentações.


Uma parente pediu justiça: "Esse cara tinha que estar na cadeira LUTO PRIMA Ana Claudia Gil Mendes DEUS CONFORTE NOSSA FAMÍLIA SUA PARTIDA NAO SERA EM VÃO JUSTIÇA POR VOCE PRIMAFAMÍLIA EM LUTO".


Um amigo relatou a tristeza ao tomar conhecimento da morte: "Como é triste acordar e se deparar com uma notícia dessa...saber que uma menina tão doce e gentil partiu tão precocemente e saber que é por causa de um covarde bêbado irresponsável que está impuni...isso me revolta ..... peço que papai do céu possa confortar a vida dos seus filhos esposo e seus familiares....Descanse em paz minha amiga".


*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.

Continue lendo