Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Pelo Guinness

Britânico de 113 anos é o homem mais velho do mundo

BBC Brasil
21 jun 2009 às 10:35
Foto de Allingham em aniversário de 112 anos. Ele já viveu em três séculos e presenciou seis monarcas diferentes no trono britânico - Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Aos 113 anos de idade, o britânico Henry Allingham, veterano da Primeira Guerra Mundial, foi apontado nesta sexta-feira (19), como o homem mais velho do mundo segundo o Guinness World Records.

Allingham nasceu em Londres, no dia 6 de junho de 1896. É um dos dois últimos veteranos britânicos sobreviventes da Primeira Guerra Mundial e o mais velho e último membro sobrevivente das Forças Armadas britânicas.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O veterano já havia se tornado o mais velho cidadão britânico da história em março deste ano, ao completar 112 anos e 296 dias, ultrapassando a idade do antecessor - o minerador John Evans, que morreu em 1990.

Leia mais:

Imagem de destaque
Relações internacionais

De Lula 1 a Lula 3, Brasil busca cavar espaço global em tensão com os EUA

Imagem de destaque
Jous Fit

Influenciadora fitness sofre derrame após aplicar botox

Imagem de destaque
Na casa dele

Sean Kingston e mãe dele são presos após operação da SWAT nos EUA

Imagem de destaque
Previsto para sábado

Casa e até bíblia guardada em escrivaninha de Elvis Presley vão a leilão


De acordo com o Guinness, após a morte natural nesta sexta-feira do até então homem mais velho do mundo, o japonês Tomoji Tanabe, o título passa para Allingham.

Publicidade


Tanabe, que também tinha 113 anos, havia sido apontado como o homem mais velho do mundo em junho de 2007. Ele creditava sua longevidade ao hábito de beber um copo de leite por dia.


Orgulho

Publicidade


Allingham possui cinco netos, 12 bisnetos, 14 trinetos e um tataraneto, já viveu em três séculos e presenciou seis monarcas diferentes no trono britânico.


A maior parte da família do veterano mora nos Estados Unidos, mas o sobrinho Ronald Cator, de 74 anos, que também mora na Grã-Bretanha, mostrou-se surpreso com a notícia.

Publicidade


"Essa é uma notícia fantástica", afirma Cator. "Ele está muito frágil, mas tenho certeza que ficará contente em ouvir a novidade. Nós estamos muito orgulhosos dele."


Amigo e acompanhante de Allingham, Dennis Goodwin diz considerar o feito incrível. "Ele vai lidar com o fato de uma maneira natural, como faz com todo o resto", afirma.

O veterano recebeu com distinção um título de doutor em Engenharia, em maio deste ano, pela Universidade Southampton Solent. Hoje, vive em um centro para cegos, próximo a Brighton, no litoral sul da Inglaterra.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade