Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Saúde e Turismo

Esgoto, algas e lixo mancham praias do Rio, diz jornal

BBC Brasil
29 abr 2007 às 20:47
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Uma grande reportagem publicada neste sábado (28) pelo diário britânico The Guardian relata os problemas de poluição enfrentados pelas praias e canais na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

"Ao lado das fétidas margens do canal do Cunha, no Rio, é difícil acreditar que 30 anos atrás esse era um caminho feito por golfinhos, e que há dois séculos a família real portuguesa nadava ali, cercada por intocadas faixas de areia", afirma a reportagem.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O jornal observa, porém, que hoje o que é possível ver por lá são coisas como "uma carcaça de um Fusca abandonado em meio à lama preta" e que "o ar é permeado com o cheiro ácido de esgoto que flui a partir do Complexo da Maré, uma grande favela não muito longe do aeroporto internacional".

Leia mais:

Imagem de destaque
Relações internacionais

Longe da líder China, EUA miram qualidade na relação comercial com Brasil

Imagem de destaque
Críticas

Movimento 'Blockout' nas redes sociais mira celebridades nos EUA

Imagem de destaque
Treta

Travis Scott e Tyga brigam durante festa em Cannes

Imagem de destaque
Flórida

Justiça dos EUA marca julgamento de processo para indenização das vítimas do voo da Chapecoense


"O canal é um dos afluentes da Baía de Guanabara, ponto principal de uma das cidades naturalmente mais belas do mundo", afirma o jornal, lembrando que o problema afeta também as praias nas áreas mais ricas da cidade.


A reportagem relata que o novo secretário do meio ambiente do Rio, o ambientalista Carlos Minc, anunciou um plano de R$ 140 milhões para limpar as praias e lagos do Rio.

Segundo o jornal, os ambientalistas elogiaram o plano do governo do Rio, mas advertem que "200 anos de poluição não podem ser revertidos em quatro anos de governo".


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade