Pesquisar

Canais

Serviços

- iStock
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Há dez anos

Italiana devolve 10kg de areia 'roubada' de praia da Sardenha

Ansa Brasil
15 out 2019 às 14:13
Continua depois da publicidade

Uma moradora de Milão, na Itália, devolveu depois de 40 anos mais de 10 quilos de areia que haviam sido retiradas de praias da Sardenha.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Casada com um sardo, a mulher visitou constantemente a famosa região italiana durante os anos 1980 e levava para casa diversos sacos com areia e conchas da costa oeste da ilha.

Continua depois da publicidade


No entanto, por conta da campanha internacional realizada pela Sardenha contra os "roubos" de areia, conchas e pequenas pedras, a mulher optou em devolver o que retirou das praias da região. A história dela foi contada pela associação Sardenha Roubada e Saqueada.


"Me sinto infinitamente culpada, porque tenho em casa jarros de vidro com areia e conchas. Falo dos anos 1980, não tinhamos a impressão de estar fazendo algo errado. Naqueles anos, frequentava San Giovanni di Sinis e a costa oeste da ilha. Agora, eu gostaria de levar elas de volta ao seu lugar", escreveu a mulher para a associação.


De acordo com a entidade, a turista lombarda recebeu conselhos de um geólogo e os materias voltaram para seus locais de origem com o auxílio de ativistas.

Continua depois da publicidade


Essa não foi a primeira vez que pessoas se arrependeram de levar areia ou conchas das praias para casa. Em setembro, um turista veneziano, natural de Fossò, devolveu após 30 anos a areia rosa que "roubou" em La Maddalena, na ilha de Budelli.


Conhecidas por serem paradisíacas e um dos destinos favoritos dos turistas que vão à Itália, as praias da Sardenha recebem milhares de visitantes ao longo do ano. E é uma prática comum levar de "lembrança" os itens proibidos pela lei aprovada pelo Conselho Regional.

A medida foi tomada para evitar grandes danos no patrimônio ambiental das praias, que agora vão contar com uma rígida inspeção das autoridades locais. Quem for pego "roubando" ou comercializando areia, conchas, pedras da costa ou do mar sem uma autorização, poderão ser multados em 3 mil euros (cerca de R$ 13,7 mil).


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade