Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Após reunião

Lula ainda segura envio de tropas ao Rio de Janeiro

Redação Bonde
12 abr 2007 às 15:26
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Depois de quase duas horas de reunião no Palácio do Planalto, nesta quinta-feira (12), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva orientou ministros e comandantes das Forças Armadas a colaborar com o governo do Rio de Janeiro no combate à criminalidade. No entanto, segundo o porta-voz Marcelo Baumbach, a colaboração não significa que o governo federal decidiu enviar tropas, como o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, pediu nesta quarta-feira (11) ao presidente Lula. As informações são da Agência Brasil.

Lula esteve reunido nesta quinta (12) com os ministros da Defesa, Waldir Pires, da Justiça, Tarso Genro, e os comandantes do Exército, Enzo Peri, da Aeronáutica, Juniti Saito, e da Marinha, Júlio Soares. De acordo com Baumbach, a forma como o governo irá ajudar o Rio será discutida na próxima segunda-feira (16), em reunião com as mesmas pessoas mais o governador Sérgio Cabral e autoridades de segurança do estado.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


No pedido oficial apresentado ao presidente Lula, Cabral solicitou que as tropas fiquem durante um ano no estado e atuem, principalmente, na região metropolitana da capital fluminense. O pedido oficial ressalta a necessidade do emprego das Forças Armadas no Rio de Janeiro, sobretudo na região metropolitana, pelo período de um ano.

Leia mais:

Imagem de destaque
Veja vídeo

Ivete Sangalo faz aniversário e é homenageada por fãs na Times Square

Imagem de destaque
Relações internacionais

Longe da líder China, EUA miram qualidade na relação comercial com Brasil

Imagem de destaque
Críticas

Movimento 'Blockout' nas redes sociais mira celebridades nos EUA

Imagem de destaque
Treta

Travis Scott e Tyga brigam durante festa em Cannes

O governador cita uma base legal para solicitar tal ajuda. São os artigos 142 e 144 da Constituição Federal e o artigo da Lei Complementar 97, de 9 de junho de 1999.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade