Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Militar dos EUA morre após atear fogo em si mesmo ao lado da embaixada de Israel

Folhapress
26 fev 2024 às 17:30
- Pixabay
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Morreu nesta segunda-feira (26) um membro da Força Aérea dos Estados Unidos que colocou fogo no próprio corpo em frente à embaixada de Israel em Washington no final de semana, segundo informações de redes locais como a NBC News.


Citando um oficial americano, a rede informou que o homem, cujo nome não será informado durante as próximas 24 horas até que seja concluída a notificação oficial a seus parentes, teria feito a ação em protesto contra a guerra Israel-Hamas.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


As equipes de emergência chegaram ao local pouco antes das 13h de domingo (25) no horário local em resposta a uma ligação sobre "uma pessoa em diante da embaixada de Israel", informou uma mensagem na rede social X do corpo de bombeiros da capital americana.

Leia mais:

Imagem de destaque
Saiba como surgiu

Celebre o dia mundial da gin tônica com uma receita de bartender

Imagem de destaque
Brasil fora

Anitta anuncia 'Baile Funk Experience', primeira turnê internacional, para maio

Imagem de destaque
Venceu no Japão

F1: Verstappen vê 'tudo funcionando' em vitória e projeta GP da China

Imagem de destaque
Automobilismo

Promessas se inspiram em Senna e não se abalam por F1 sem brasileiros


Quando chegaram, os bombeiros viram que o incêndio já havia sido apagado pelos agentes do Serviço Secreto, a agência da lei responsável por proteger as autoridades políticas do país, os chefes de Estado visitantes e outras autoridades, como no caso das embaixadas.

Publicidade


Os bombeiros informaram que o homem foi levado para o hospital com "ferimentos graves e potencialmente fatais". Um porta-voz da Força Aérea confirmou à agência AFP que o homem é um integrante da ativa da instituição, mas não revelou mais detalhes.


Uma fonte da embaixada israelense afirmou que nenhum funcionário ficou ferido no incidente e que o homem era "desconhecido" para eles.

Publicidade


A imprensa local informou que o homem, que estava de uniforme, aparentemente transmitia o protesto ao vivo na plataforma Twitch e teria declarado que "não será cúmplice de genocídio", antes de jogar um líquido no corpo.


Em seguida, ele ateou fogo ao corpo, enquanto gritava "Palestina livre!", antes de cair no chão. O jornal The New York Times informou que a gravação foi retirada da Twitch.


O ato ocorreu no momento em que protestos têm aumentado nos Estados Unidos contra as ações de Israel em Gaza. Washington é o principal parceiro internacional de Tel Aviv.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade