Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Estado Islâmico

Nove morrem em ataque terrorista a hotel na Líbia

Agência Lusa / Brasil
27 jan 2015 às 15:48
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Pelo menos nove pessoas, incluindo cinco estrangeiros, foram mortos hoje (27) em um ataque de homens armados ao Hotel Corinthia, em Trípoli. Em seguida, eles entraram no hotel e se explodiram, informou o porta-voz da segurança líbia, Issam Al Naas.

Al Naas desconhecia a nacionalidade de cinco estrangeiros, mortos a tiros pelos autores do ataque, reivindicado pelo movimento jihadista Estado Islâmico (EI).

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Uma sexta pessoa, feita refém pelos atacantes e de nacionalidade ainda desconhecida, morreu quando os homens armados detonaram os cintos com explosivos que transportavam, acrescentou o porta-voz. Segundo ele, eram três os jihadistas.

Leia mais:

Imagem de destaque
Relações internacionais

Longe da líder China, EUA miram qualidade na relação comercial com Brasil

Imagem de destaque
Críticas

Movimento 'Blockout' nas redes sociais mira celebridades nos EUA

Imagem de destaque
Treta

Travis Scott e Tyga brigam durante festa em Cannes

Imagem de destaque
Flórida

Justiça dos EUA marca julgamento de processo para indenização das vítimas do voo da Chapecoense


Três membros da segurança do hotel também morreram, um na explosão de um carro-bomba, em frente ao estabelecimento, antes do ataque, e dois vítimas dos tiros.

Publicidade


"Perseguidos e cercados no 24º andar do hotel, os jihadistas detonaram os cintos com explosivos que usavam", disse Al Naas. Outra fonte dos serviços de segurança da Líbia confirmou a informação.


O 24º andar do hotel normalmente é reservado para a missão diplomática do Qatar, mas, de acordo com fontes da segurança, nenhuma autoridade ou diplomata estava no local no momento do ataque.

Publicidade


O chefe do governo autoproclamado da Líbia, Omar Al Hassim, estava no interior do hotel quando ocorreu o ataque. Conforme o porta-voz, ele foi retirado de lá sem problemas.


Cinco pessoas ficaram feridas, três a tiros e duas funcionárias filipinas por estilhaços de vidro.

Nas mãos das milícias de ex-rebeldes, que disputam território e a riqueza petrolífera, o país é dirigido por dois parlamentos e dois governos rivais, um próximo da coligação de milícias Fajr Líbia e outro reconhecido pela comunidade internacional.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade