Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução/Instagram
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Resistência sindical

APP-Sindicato celebra 75 anos de trabalhos em defesa dos professores do Estado do Paraná

Gabriela Fernandes - estagiária*
26 abr 2022 às 18:07
Continua depois da publicidade

Fundada em 1947, a APP-Sindicato, entidade voltada aos trabalhadores em educação pública do Paraná, comemora seus 75 anos nesta terça-feira (26). Seu nascimento se deu no contexto de reconstrução e reorganização social do pós-guerra, com laços mais fraternos e solidários. Nesta história, a APP faz a defesa de toda a categoria de trabalhadores em educação do estado, sejam eles professores, pedagogos, diretores ou funcionários das escolas públicas. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Atualmente, a APP conta com cerca de 75 mil sindicalizados e 29 núcleos sindicais espalhados por todo o Paraná. É um dos maiores sindicatos da América Latina e o Núcleo de Londrina é o maior do Paraná.

Continua depois da publicidade


A organização sindical dos profissionais de ensino do Estado do Paraná possibilitou avanços como a aprovação dos Estatutos dos Servidores Públicos, em 1970; e do Magistério, em 1976; do Plano de Cargos e Salários dos Professores, em 2004; e dos Funcionários de Escola, em 2008. Estes 75 anos foram marcados por uma postura de resistência, lutando, inclusive, contra a ditadura militar no Brasil.


Para o presidente da APP-Londrina, Marcio André Ribeiro, falta compreensão do público sobre o que é um sindicato. "Ele nada mais é do que a representação de uma categoria de trabalhadores, que, sozinhos, não têm força alguma para conversar com seus patrões, de negociar, ou o quer que seja. Por isso existemos sindicatos, que têm muito mais poder de atuação junto aos patrões."


Ribeiro ressalta a importância do apoio de toda a categoria de trabalhadores que a entidade contempla, assim como o da população. "Esse sempre foi e sempre será o espírito de toda instituição sindical: a coletividade acima da individualidade", completa.

Continua depois da publicidade

Digite aqui seu texto...


*Sob supervisão de Luís Fernando Wiltemburg

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade