26/02/21
PUBLICIDADE
Pandemia no PR

Maringá endurece medidas com 'lei seca', restrição do comércio e toque de recolher

Divulgação
Divulgação


A partir desta terça-feira (1º) Maringá (noroeste) voltará a ter uma rotina de restrições mais severas para o enfrentamento do novo coronavírus na cidade. Novas medidas, estabelecidas pelo decreto nº 1.840/2020, publicado na manhã desta segunda-feira (30) reduzem o horário do funcionamento do comércio, proíbem a venda e o consumo de bebida alcoólica, dentre outras regras.


Segundo a nova norma, que é prevista para durar até o dia 13 de dezembro, o comércio de rua poderá abrir das 10h às 19h, enquanto os shoppings podem funcionar das 11h às 22h. Aos finais de semana, o funcionamento está proibido.

Mercados não poderão mais abrir aos domingos e tampouco permitir a entrada de menores de 12 anos. O expediente permitido será das 8h às 22h e os serviços de delivery podem funcionar até 2h.

Missas e cultos religiosos também foram suspensos. Segundo o novo decreto, as igrejas podem abrir apenas para atendimento individual. Poderão acontecer apenas as cerimônias que foram comprovadamente agendadas até o dia 27 de novembro, respeitando a capacidade máxima de 150 pessoas.

Uma outra medida estabelecida pelo decreto publicado nesta manhã é a vedação de venda de bebidas alcoólicas de segunda a sexta após as 17h e aos finais de semana - regra chamada de "lei seca". O consumo também está proibido em quaisquer ambientes que não sejam particulares, inclusive em áreas de lazer de condomínios.

As sanções para descumprimento de quaisquer regras do novo decreto vão desde multa até interdição do estabelecimento por 72h. O novo decreto seria, como publicado pela prefeitura de Maringá, fruto de um acordo entre diversas entidades feita no último sábado (28) no Paço Municipal.

Como noticiado pelo Bonde, a cidade ultrapassou Londrina em número de casos confirmados da doença. Segundo nota publicada pela Prefeitura maringaense, o prefeito reeleito Ulisses Maia (PSD) alertou para a necessidade de olhar para o coletivo nesse momento: "Não estamos falando apenas de números. São pessoas. Famílias que estão perdendo seus entes queridos todos os dias. Vamos pensar no coletivo e nos colocar no lugar do outro. Ninguém está imune”.

*Sob supervisão de Rafael Machado.
Isabella Alonso Panho* - estagiária
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Noroeste

Sarandi: Pedestre morre em atropelamento por carreta na BR-376

26 FEV 2021 às 10h20
Em cima de árvore

Londrina: Homem é detido em flagrante e se altera após furto de fios na avenida Saul Elkind

26 FEV 2021 às 09h17
Dias começam com sol

Previsão do tempo: Fim de semana londrinense terá chuvas rápidas à tarde

26 FEV 2021 às 09h15
Em live semanal

Em dia de recorde de óbitos por Covid-19 no Brasil, Bolsonaro critica uso de máscaras

26 FEV 2021 às 08h47
A partir de março

Bolsonaro diz que auxílio emergencial deve ficar em R$ 250 por quatro meses

26 FEV 2021 às 08h37
Noroeste

Caminhoneiro é detido em Maringá transportando 154 kg de crack

26 FEV 2021 às 08h27
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados