Pesquisar

Canais

Serviços

- Jorge Woll/DER
Continua depois da publicidade
No Noroeste

PR-323 tem trecho interditado e dois em meia pista; confira a relação

Redação Bonde com AEN
02 mar 2016 às 14:26
Continua depois da publicidade

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) está recuperando nove pontos da PR-323, entre Maringá e Umuarama, afetados pelas fortes chuvas que ocorreram na região desde dezembro do ano passado. Dos nove trechos, apenas um ponto está interditado, dois seguem em meia pista e seis pontos já estão liberados ao tráfego.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Em Umuarama, na altura do quilômetro 296 , as chuvas intensas dos últimos meses provocaram o rompimento de um bueiro no acostamento da rodovia. As obras iniciaram nessa semana. As equipes estão colocando pedras no solo, para formar a base, que receberá o novo bueiro metálico de 2,5 metros de diâmetro. Por causa das obras, o tráfego no local está em pista simples.

Continua depois da publicidade


Na mesma rodovia PR-323, nos quilômetros 238, 247 e 266, houve outro rompimento de bueiro com escorregamento de aterro. As equipes concluíram a recomposição do asfalto nesta semana, liberando o tráfego.


Já no acesso a Cafezal do Sul, no quilômetro 335, será feita a recuperação do aterro. As chuvas causaram uma erosão na borda da pista, atingindo o aterro. O desmoronamento não afeta o tráfego, que foi liberado, mas as equipes entram no trecho nessa semana.



TAPEJARA E CIANORTE - Na região de Tapejara o trabalho é de recuperação da pista da PR-323. No quilômetro 254 estão sendo recompostos bueiro e aterro e, por isso, o tráfego nesse ponto está em meia pista e a previsão de liberação total é em maio. Já nos quilômetros 248 e 272, o tráfego foi liberado na segunda-feira, mas o motorista deve dirigir com cautela, pois ainda estão sendo finalizados os trabalhos no acostamento.

Continua depois da publicidade

Em Cianorte, no quilômetro, entre o entroncamento da PR-082 e o trevo da Avenida Maranhão, houve uma queda no bueiro que passa sob a rodovia e que não suportou a vazão de água. O pavimento e o aterro foram arrastados pela força da água, deixando no trecho totalmente interditado. Os técnicos do DER estão finalizando a elaboração do projeto de recuperação do bueiro e da rodovia e em seguida fazer a licitação, em caráter emergencial.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade