Pesquisar

Canais

Serviços

- Anete Lusina/Pexels
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Operação Harpócrates

Suspeito é preso após PF deflagrar operação de combate ao abuso sexual de crianças e de adolescentes

Redação Bonde com Polícia Federal
18 mai 2022 às 15:59
Continua depois da publicidade

A Delegacia de Polícia Federal em Paranaguá, com o apoio da Delegacia de Polícia Federal de Ribeirão Preto (SP), deflagrou na manhã desta quarta (18) a Operação Harpócrates, com foco na repressão ao abuso sexual de crianças e de adolescentes e à divulgação de conteúdo pornográfico infanto-juvenil na internet.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O caso teve início após o encaminhamento à Polícia Federal de um relatório da NCMEC (National Center for Missing and Exploited Children), reportando a possível produção, armazenamento e compartilhamento na internet de imagens com conteúdo pedófilo por pessoa que, na época (2018-2019), residia em Guaratuba, no litoral paranaense.

Continua depois da publicidade


Diligências investigativas corroboraram o vínculo entre o material ilícito identificado e o suspeito por sua manipulação, bem como conseguiram descobrir seu atual paradeiro.


Foram cumpridos em Ribeirão Preto dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela 9ª Vara Federal de Curitiba, após representação da autoridade policial e manifestação favorável do Ministério Público Federal. 


Com a diligência, pretende-se esclarecer a autoria do delito, a identidade das vítimas, o alcance do compartilhamento das imagens, bem como identificar se novas condutas análogas continuaram sendo praticadas.

Continua depois da publicidade


Uma pessoa foi presa em flagrante, por armazenar arquivos pornográficos envolvendo menores de idade, além de haver suspeita de ele ser o próprio produtor do material.


O nome da operação tem como referência o deus Harpócrates, que fora adaptado pelos antigos gregos a partir da representação infantil do deus egípcio Hórus, cuja imagem era a de um menino com o dedo em frente à boca, indicando sinal de silêncio. É uma alusão às crianças que sofrem abusos de pessoas próximas e que, com isso, têm sua voz silenciada por aqueles que as deveriam proteger.


Atualmente, 22 anos depois de instituída pela Lei 9.970/00, o Dia do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes também serve para lembrar a sociedade sobre o dever coletivo de proteger e cuidar desse público.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade