Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Discussão e violência

Após discussão em churrasco, advogado mata homem com três tiros

Isabella Alonso Panho - estagiária*
22 abr 2020 às 10:52
- Divulgação/PM
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Um advogado de 38 anos executou um homem a tiros na noite desta terça-feira (21), feriado de Tiradentes, na rua das Violetas, no centro de Jandaia do Sul (Região Metropolitana de Maringá). O homem alvejado chegou a ser encaminhado para o hospital da cidade, mas não resistiu e morreu.

Seu corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico-legal) de Apucarana para realização de perícia.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Segundo informações da Polícia Militar, tanto o autor do crime quanto o homem que foi atingido, identificado como Mauro Lucas da Costa, 29, estavam em um churrasco.

Leia mais:

Imagem de destaque
Estilo 'jogo do tigrinho'

Mulher envolvida na exploração de jogos de azar online é presa em Arapongas

Imagem de destaque
Arma tinha registro

Ladrão invade loja de celular para roubar e dono reage com 5 tiros no Paraná

Imagem de destaque
35% dos veículos atingidos

Suspeito de ter iniciado incêndio no pátio de veículos da Polícia Civil em Londrina é identificado

Imagem de destaque
Homicídio

Homem é morto a tiros nesta sexta-feira em Sertanópolis


O advogado teria começado uma discussão com sua namorada e tanto Costa quanto os demais presentes intervieram em favor da mulher. O casal deixou o local conduzindo uma camionete Nissan Frontier na cor preta.

Publicidade


Pouco tempo depois, o homem teria retornado à residência conduzindo uma Honda CB 300 preta. Ele teria pedido de volta as cervejas que havia comprado e iniciou uma nova discussão, vindo a efetuar três disparos de arma de fogo contra Costa, atingindo-o no ombro, nas costas e na região posterior do quadril.


Procurado pela Polícia, o advogado não foi encontrado em sua residência. Até a manhã desta quarta-feira (22), ele não havia se apresentado às autoridades.

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade