Pesquisar

Canais

Serviços

Pedro Ribas/ANPr
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Nove mandados

Operação da PC e Gaeco combate corrupção policial em Londrina

Redação Bonde com assessoria de imprensa
01 out 2020 às 07:43
Continua depois da publicidade

A PCPR (Polícia Civil do Paraná), o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e o Gepatria (Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa), do MPPR (Ministério Público do Paraná) realizam operação de combate à corrupção policial em Londrina na manhã desta quinta-feira (1). O objetivo é cumprir nove mandados de busca e apreensão e outras sete medidas cautelares, incluindo o afastamento das funções públicas de cinco policiais civis.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Segundo os órgãos, as investigações iniciaram-se em abril de 2019 e giram em torno de um grupo composto por policiais civis e advogados que teriam praticado crimes de peculato, corrupção passiva e concussão.

Continua depois da publicidade


Os ilícitos teriam sido cometidos nos anos de 2017 e 2018 e têm relação com investigações em curso à época, que tramitavam na 10ª SDP (Subdivisão Policial de Londrina), de que eram suspeitos os clientes de dois advogados.


Um desses clientes, que já faleceu, estava sendo investigado por participação em roubo e tráfico de drogas, e um dos advogados enviou-lhe mensagem de áudio citando os nomes dos policiais que iriam receber a "propina” com a finalidade de não envolvê-lo ou ao menos diminuir sua responsabilidade no inquérito policial.

Continua depois da publicidade


Em outro fato investigado, policiais civis teriam exigido, por intermédio de outro advogado, o pagamento de R$ 55 mil para não autuarem o cliente em flagrante por porte de arma e extorsão. O cliente havia sido conduzido à delegacia e só foi liberado após a transferência, na própria delegacia, do dinheiro para a conta do advogado. Na circunstância, não foi feito o flagrante, tendo apenas sido instaurado posteriormente um inquérito policial. Esse cliente investigado reclamou que durante o cumprimento da busca em sua residência foram subtraídos pelos policiais objetos como celulares, televisão e vídeo game.


A investigação também contempla eventuais subtrações de objetos apreendidos em uma busca e apreensão realizada pelo grupo criminoso.

Os mandados foram expedidos pela 5ª Vara Criminal de Londrina.

Leia a matéria completa na Folha de Londrina


Continue lendo