Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Acusações de perseguição

Causa animal rende bate-boca e troca de acusações entre vereadores de Londrina

Douglas Kuspiosz - Especial para a Folha
01 dez 2023 às 09:15
- Devanir Parra/CML
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Durante a sessão desta quinta-feira (30), os vereadores Daniele Ziober (PP) e Deivid Wisley (Republicanos), que têm a causa animal como bandeira, tiveram uma discussão na CML (Câmara Municipal de Londrina). 


Ziober, durante uma fala, apresentou um vídeo divulgado por Wisley em suas redes sociais em que ele, segundo a parlamentar, “fez uma postagem aguçando a violência”.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O motivo do desentendimento foi um manifesto organizado por Wisley em prol do Hospital Público Veterinário, marcado para o próximo sábado (2). No vídeo, o vereador diz que tem gente “querendo surfar na nossa onda, surfar no nosso evento, e não será bem-vinda”. 

Leia mais:

Imagem de destaque
JULGAMENTO

Moraes vota para condenar mais 15 pelos atos golpistas de 8/1

Imagem de destaque
"Câmara é um poder independente"

Belinati evita polêmica e deve sancionar projetos de salários e mais comissionados na Câmara

Imagem de destaque
30,2 mil palestinos mortos

Brasil diz que governo de Israel 'não tem qualquer limite ético ou legal' em Gaza

Imagem de destaque
Ano de 2023

Prefeitura e Câmara de Londrina prestam contas sobre receitas e gastos


A parlamentar também mostrou mensagens enviadas por Wisley pedindo para que ela não fosse ao manifesto.

Publicidade


“Já vou avisar aqui: se aparecer no nosso evento para fazer politicagem, vou pedir para retirar e vai ficar feio, vai passar vergonha. Não será bem-vinda, não quero no evento. Todo mundo sabe de quem eu estou falando, está compartilhando minha arte descaradamente, dando uma que o evento é dela, e não é”, diz ele no vídeo.


A vereadora disse que se manifestou no plenário porque sentiu medo. “Isso é uma agressão emocional e psicológica muito grande para mim, porque eu luto pelo Hospital Público Veterinário há sete anos”, disse. 


“Ele fala que eu persigo, mas não, você não vê eu fazendo postagens de ataque. É ele que faz a mim. Eu estou cansada, cheguei no limite.”


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Câmara aprova liberação de cercas energizadas para escolas
Câmara aprova liberação de cercas energizadas para escolas
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade