Pesquisar

Canais

Serviços

Fernando Cavalcanti/ Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Após infecção

Feliz como uma criança tomando sorvete, diz Suplicy após receber teste negativo de Covid-19

Mônica Bergamo - Folhapress
05 jan 2022 às 17:40
Continua depois da publicidade

O ex-senador e vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT), 80, disse estar feliz como "uma criança tomando sorvete" após receber diagnóstico negativo para Covid-19. O petista foi infectado com o coronavírus no final do mês de dezembro.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


"Estou me sentindo muito feliz, como uma criança tomando um sorvete, depois de testar negativo para a Covid. Mais do que nunca é fundamental continuarmos a nos proteger, a batalha não está ganha", afirmou Suplicy em mensagem encaminhada nesta quarta (5) por WhatsApp a pessoas próximas.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


O vereador também compartilhou uma foto em que aparece sorridente, segurando um sorvete.


"Saio ainda mais fortalecido para continuar a minha jornada a favor de uma Renda Básica Universal e Incondicional! Agradeço muito a torcida!", finalizou.


No dia 28 de dezembro, quando tornou pública a infecção pelo coronavírus, Suplicy afirmou ter sido atingido "com pequena intensidade", apresentando tosse e cansaço. Na ocasião, ele já havia tomado a dose de reforço do imunizante contra a Covid-19.

Continua depois da publicidade


O vereador lançou neste mês o primeiro volume de sua autobiografia "Um Jeito de Fazer Política". O livro, que saiu pela editora Contracorrente, reúne 101 fotografias e histórias da trajetória do político de 80 anos.


Com prefácio escrito pelo rapper Mano Brown e pelo teólogo Leonardo Boff, a obra traz histórias como sua participação no caso da tragédia do Pinheirinho, em São José dos Campos, sua aproximação com os índios Yanomami e sobre seu papel de articulador entre Sílvio Santos e Zé Celso em torno do Teatro Oficina.


A autobiografia tem colaboração da jornalista Mônica Dallari e edição do jornalista Jorge Félix. O segundo volume já está escrito, mas ainda sem data para publicação. E vai narrar a atuação de Suplicy nos seus 24 anos de Senado.



Continue lendo