Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Diploma cassado

Mais uma cidade paranaense pode voltar às urnas

Rosiane Correia de Freitas/Equipe da Folha
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

A cidade de Doutor Ulysses (117 km ao norte de Curitiba) poderá ser o sétimo município do estado a realizar novas eleições municipais em 2009. O prefeito reeleito Pedro Júnior (PMDB) teve o diploma cassado pelo juiz eleitoral de Cerro Azul, Marcos Takao Toda, por abuso de poder econômico durante as eleições.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Segundo a chefe do cartório eleitoral da 7 Zona, Thais Muller, a convocação de novas eleições deverá ser determinada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), caso a decisão do juiz seja confirmada. ''Como Pedro Júnior obteve 52% dos votos, o número de votos inválidos passa da metade do número de eleitores da cidade já que os votos de Júnior são invalidados por causa da cassação'', explicou.

Continua depois da publicidade


Pedro Júnior foi denunciado pelo segundo colocado nas eleições de 2008, José Luiz da Silva (José Sertão), do PSDB, por ter supostamente trocado materiais de construção por votos. ''Estou surpreso com a decisão do juiz. É um caso muito mal fundamentado, a maioria das testemunhas tem ligação direta com o denunciante'', declarou Ricardo Vasco, advogado do prefeito cassado.


Segundo Vasco, Júnior já recorreu da decisão do juiz. ''Estamos questionando a falta de provas materiais de que houve compra de votos. Apenas notas fiscais que não comprovam os fatos'', disse. Na segunda-feira o advogado deve protocolar uma medida cautelar para impedir que o prefeito tenha que deixar o cargo. ''Será um desgaste desnecessário para o município'', defende.


José Sertão também recorreu da decisão do juiz. O recurso do candidato pede sua imediata diplomação e posse como prefeito por ter ficado em segundo lugar nas eleições de outubro de 2008.

Continua depois da publicidade

Enquanto a decisão judicial não for revertida, o presidente da Câmara de Vereadores da cidade deverá agendar sua posse como prefeito interino, o que irá determinar também a data em que o atual prefeito deverá deixar o cargo.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade