Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Caso com Mendes não prejudica

Para Cardozo, relação Executivo-Judiciário é 'harmônica'

Agência Estado
04 jun 2012 às 17:25
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta segunda-feira (4), à Agência Estado que o episódio envolvendo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva não "prejudica" as relações entre Judiciário e Executivo.

Mendes acusa Lula de pressioná-lo por conta do julgamento do mensalão e agir como uma "central de divulgação" de informações para prejudicá-lo. Lula nega. Os dois se reuniram em abril passado, conforme revelou a revista "Veja".

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


"A relação com o governo e o Judiciário é harmônica, não teve nenhum problema, nenhum empecilho, essa é uma situação que transcende as relações entre o governo e o Judiciário, é uma questão do ministro do STF com o ex-presidente da República e que em nenhum momento prejudica as relações institucionais entre Judiciário e Executivo, que são muito harmônicas", afirmou Cardozo, ao deixar ao Palácio do Itamaraty.

Leia mais:

Imagem de destaque
Crescimento de 1,54%

Londrina registra 399,7 mil eleitores municipais em 2024

Imagem de destaque
Ano eleitoral

Arquidiocese de Londrina apresenta cartilha com orientações para eleição municipal

Imagem de destaque
Debate inevitável

Cúpula da Câmara quer discutir nova reforma da Previdência em 2025

Imagem de destaque
Pedidos de renúncia

Porta-voz da Casa Branca diz que Biden terminará o mandato

Questionado se achava apropriado um ministro do STF se encontrar com um ex-presidente da República, Cardozo respondeu: "Inapropriado seria eu me pronunciar a respeito".


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade