Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Práticas antissindicais

Seis centrais sindicais denunciam Ratinho Junior à Organização Internacional do Trabalho

José Marcos Lopes - Especial para a Folha de Londrina
14 jun 2024 às 19:26
- Geraldo Bubniak/AEN
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Seis centrais sindicais denunciaram o governo do Paraná e o governador Ratinho Júnior (PSD) à Organização Internacional do Trabalho (OIT) por práticas antissindicais, ataque ao direito de greve, violência contra professores e ameaça de prisão à presidente do APP-Sindicato, Walkiria Mazeto, durante a greve de professores estaduais ocorrida entre 3 e 5 deste mês. A denúncia foi apresentada durante a 112ª Conferência Internacional do Trabalho, em Genebra, na Suíça.


No documento protocolado no Comitê de Liberdade Sindical da OIT, as centrais sindicais CUT, Força Sindical, UGT, CTB, CSB e NCST pedem que a entidade se “manifeste de forma veemente contra as práticas persecutórias do governo do estado do Paraná, deixando claro que a conduta de Ratinho Junior é incompatível com a Constituição da OIT, e com as Convenções 87, 151 e 154”.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os professores entraram em greve no dia 3, em protesto contra o projeto que terceirização a administração de 204 escolas estaduais. Pela manhã, em entrevista, Ratinho Junior disse que tinha informações do “setor de inteligência da PM” a respeito dos grevistas e afirmou que a greve era ilegal. À tarde, os manifestantes ocuparam a Assembleia Legislativa do Paraná e o projeto foi aprovado em votação on-line.

Leia mais:

Imagem de destaque
CORRIDA ELEITORAL

Com vice do PC do B, PT oficializa Isabel Diniz como candidata à Prefeitura de Londrina

Imagem de destaque
Por convocação de servidores

MP recomenda suspender convenção partidária para reeleição em Bandeirantes

Imagem de destaque
Começa neste sábado

Convenção do PT dá a largada para a corrida eleitoral em Londrina

Imagem de destaque
Aumento do limite

Campanha para prefeito terá teto de R$ 2,3 milhões em Londrina


No dia 5, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) pediu à Justiça a prisão de Walkiria Mazeto, por supostamente descumprir uma decisão judicial, e a aplicação de uma multa diária de R$ 10 mil para a líder sindical. A Justiça não deferiu os pedidos, mas a greve foi encerrada na noite do mesmo dia, em assembleia dos professores.

CONTINUE LENDO NA FOLHA DE LONDRINA:

Imagem
Centrais sindicais denunciam Ratinho Junior à OIT
Governador é acusado por práticas antissindicais, ataque ao direito de greve, violência contra professores e ameaça de prisão
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade