Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Vai responder processo

Adolescente forja a próprio seqüestro em Foz do Iguaçu

Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Três policias do Grupo de Diligências Especiais (GDE) da Polícia Civil de Foz do Iguaçu, juntamente com policiais militares comandados pelo tenente Marcos César Paluch, deram fim nesta sexta-feira (8), ao falso seqüestro, forjado por uma adolescente de 16 anos. A jovem foi detida na 6.ª Subdivisão Policial e o caso será remetido ao Ministério Público. Ela vai responder processo por falsa comunicação de crime. A polícia investiga ainda a participação de um amigo da adolescente no falso seqüestro.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Sumida desde a tarde de quinta-feira (7), a jovem, localizada no centro da cidade, contou à polícia ter sido seqüestrada por dois homens no centro da cidade, mas logo admitiu que tudo não passou de encenação.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


"Na tarde de quinta-feira, ela ligou para a casa de parentes, dizendo que tinha sido seqüestrada e que, se a família não pagasse R$ 500 aos seqüestradores, ela seria morta", contou o delegado Amarildo José Antunes, da 6.ª Subdivisão de Foz do Iguaçu.


Ainda de acordo com o policial, quando a PM foi contatada e acionou o GDE, os policias logo desconfiaram do caso. "No Natal do ano passado, ela sumiu por cinco dias e a história contada a família e a polícia foi a mesma".


Para a polícia, a adolescente afirmou que, na tarde de quinta-feira, por volta das 17h, no centro da cidade, dois homens em um Gol branco a abordaram com uma faca e exigiram que ela entrasse no carro. Levada para um barracão na região central ela teria sido agredida mas, em um momento de distração dos seqüestradores, a jovem teria pegado um pedaço de madeira e batido nos homens para conseguir fugir. "Como já desconfiávamos da veracidade do seqüestro, pedimos para que ela parasse de mentir e falasse a verdade", explicou Antunes.

Continua depois da publicidade

A jovem confessou que o tempo em que passou fora de sua casa, estava na residência de um amigo e que os machucados encontrados em seu corpo foram feitos por ela mesma. "Da mesma forma que no ano passado, ela disse à polícia que fez tudo isso para chamar a atenção da mãe", acrescenta o delegado. As informações são da AEN.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade