Pesquisar

Canais

Serviços

Mato alto em terrenos particulares é alvo de constantes reclamações da população; áreas servem de abrigo para insetos e de enconderijo para ladrões - Arquivo Folha de Londrina
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Em tramitação

Multa para terrenos com mato pode subir 500% em Londrina

Loriane Comeli - Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Quem deixar de roçar o mato em terrenos particulares poderá amargar uma multa 500% superior ao valor cobrado hoje. Está tramitando na Câmara Municipal um projeto que eleva de R$ 0,20 para R$ 1,00 a multa. Se a lei for aprovada, um terreno de 300 metros quadrados, por exemplo, roçado pela prefeitura custará ao dono relapso R$ 300. Antes a multa era de apenas R$ 60.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O secretário de Governo, Tercílio Turini, disse que com o valor irrisório cobrado antes as pessoas ficavam realmente impunes. "Era um valor tão baixo que se a pessoa deixasse de pagar não compensava nem cobrar na Justiça, porque gastaríamos mais com a execução judicial do que com o valor arrecadado".

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Turini disse que o governo tem pressa de aprovar a matéria. "Algumas pessoas têm dito que é melhor fazermos isso agora porque não sentiram firmeza dos dois candidatos, já que temem ser prometer uma medida impopular e perder votos".


O Executivo pediu para seu líder na Câmara, Rony dos Santos Alves (PTB), apresentar o projeto. "Já tenho o apoio de alguns vereadores", declarou Alves, acrescentando que o projeto deve entrar em discussão nas próximas sessões. "Uma pessoa que não cuida de seu terreno causa problemas para toda a coletividade, permitindo a proliferação de insetos que podem causar doenças", defendeu.


Segundo o vereador, a intenção não é multar as pessoas, mas fazer com que os moradores se eduquem e passem a fazer a limpeza periódica dos terrenos. "Queremos privilegiar o aspecto pedagógico", explicou.

Continua depois da publicidade


Reclamações
A internauta do Bonde Michelli Bruninski enviou fotos de um terreno em frente à sua casa após ler a reportagem do portal. "A data está se tornando praticamente um lixão público. Vem vários tipos de bichos na minha casa, ratos, baratas", protestou. Em meio ao mato e aos móveis antigos jogados no local, é possível ver uma placa de vende-se com um telefone celular, provando que o terreno é particular e, portanto, deve ser capinado.

Você também enfrenta problemas com terrenos abandonados? Envie sua reclamação (com imagens) para o e-mail [email protected]


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade