24/09/20
°/°
PUBLICIDADE
Efeitos da pandemia

Volkswagen e sindicato fazem acordo para demissão voluntária no ABC

Divulgação / Volkswagen
Divulgação / Volkswagen


Em assembleia realizada nesta terça-feira (15), os trabalhadores da Volkswagen em São Bernardo do Campo (ABC Paulista) aprovaram proposta negociada entre o sindicato e a montadora. Os profissionais aceitaram a garantia de emprego até 2025, a abertura de um PDV (Plano de Demissão Voluntária), além de alterações nos salários e benefícios como planos de saúde e participação nos lucros da empresa.


As negociações dos trabalhadores com a direção da fábrica começaram depois que a empresa apresentou "uma série de medidas que, segundo a Volkswagen, seriam necessárias para adequar as quatro plantas da montadora no Brasil aos efeitos da pandemia do novo coronavírus, como redução do número de trabalhadores, de custos e medidas de flexibilidade", afirma o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Quem aceitar participar do PDV receberá até 20 salários. Os profissionais também aceitaram a adoção de suspensão de contratos de trabalho (lay-off) por até 10 meses, teto salarial reduzido em 17,05% para admitidos a partir de 2021, além da prorrogação, por cinco anos, das demais cláusulas trabalhistas do acordo coletivo.

Trabalhadores das demais fábricas da Volkswagen no Brasil: Taubaté (SP), São José dos Pinhais (PR) e São Carlos (SP), devem votar acordo ainda nesta semana. Entre os pontos discutidos está a fabricação de novos produtos.

O ACORDO

Abertura de PDV:
- Horistas diretos e indiretos receberão 20 salários adicionais à tabela base (período de inscrição a ser definido). Após transcorrido o período de inscrição, será definido um segundo período com PDV de 10 salários adicionais à tabela base. As mesmas condições valem para trabalhadores indiretos e mensalistas.

Data-base:
- 2020: não aplicação do INPC no limite de 5%, sendo este convertido em abono no valor de R$ 6 mil a ser pago junto com a 2ª parcela da PLR de 2020;
- 2021 (março): não aplicação do INPC limitado a 3,5%. Se o índice da inflação for maior do que os 3,5%, haverá a aplicação da diferença nos salários;
- 2022 (março): não aplicação do que faltar para completar os 5% do INPC (5% menos 3,5% do ano anterior). O que ultrapassar a soma de 5%, será acrescido no salário.;
- 2023 a 2025: aplicação integral do INPC do período (março a fevereiro).

PLR (valor fixo com reajuste pelo INPC nos anos seguintes):
- 2020: valor fixo de R$12.800;
- 2021: mesmo valor reajustado pelo INPC do ano anterior;
- 2022: valor pago em 2021 reajustado pelo INPC do ano anterior;
- 2023: valor pago em 2022 reajustado pelo INPC do ano anterior;
- 2024: valor pago em 2023 reajustado pelo INPC do ano anterior;
- Observação: caso o número de veículos produzidos nas quatro plantas no ano exceda o limite de 580.000, as partes se comprometem a reavaliar as condições estabelecidas para o referido ano.

Possibilidade de utilização do layoff até o limite de 10 meses, as seguintes condições:
- A remuneração dos trabalhadores em lay off será de 82,5% de seu salário líquido;
- O pagamento do 13º salário e da PLR será calculado considerando a proporcionalidade de 70% para cada 1/12 avos do valor por mês, ao longo dos cinco primeiros meses do período em que estiver em lay off. Do sexto ao décimo mês, não haverá impacto em 13°salário e PLR;
- As demais condições do programa já negociadas permanecem inalteradas.

Tabela Salarial:
- Congelamento da progressão salarial por 12 meses para os trabalhadores horistas (diretos e indiretos) em todos os steps (patamares). Todos receberão o próximo step a que têm direito. A partir de então, ocorre o congelamento de 12 meses para o próximo;
- Implementação de nova tabela salarial horista (diretos e indiretos) considerando redução em 17,05% do teto das tabelas salariais vigentes. Esta condição será aplicada para os trabalhadores admitidos a partir de 01/01/2021.

Estabilidade por doença ocupacional:
- Não há alteração nas cláusulas de estabilidade até a aposentadoria constantes no Acordo Coletivo de Trabalho para os trabalhadores admitidos até 31/12/2020. Para quem for admitido a partir de 01/01/2021, que vierem a se tornar portadores de doença profissional ou ocupacional, terão garantido seu contrato de trabalho pelo período máximo de 48 meses, contados a partir do retorno ao trabalho decorrente de alta médica;
- Os trabalhadores incapacitados por acidente de trabalho não estão inclusos nesta cláusula, mantendo-se a estabilidade até a aposentadoria.

Compartilhamento de modelos entre plantas:
- Fica assegurada a possibilidade do compartilhamento de um modelo da planta Anchieta, sem a necessidade de sua produção estar utilizando a sua capacidade máxima. O volume de produção compartilhado da planta Anchieta não será menor do que o volume de produção da planta Taubaté;
- Durante o compartilhamento, está garantida a produção em dois turnos na Anchieta. Em havendo aumento de volume, este acarretará o retorno do terceiro turno na planta. O acordo garante a exclusividade na planta Anchieta da produção da Saveiro e de seu sucessor, quando confirmado, nesta planta.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Uso consciente
Dia Mundial sem Carro levanta debate sobre impacto ambiental
22 SET 2020 às 10h29
Compensação
Lojistas estão aumentando lucro na venda de usados, diz estudo
21 SET 2020 às 10h43
Hatch aventureiro
Honda WR-V tem nova versão e mais equipamentos para ganhar fôlego
18 SET 2020 às 10h34
Conscientização
Semana Nacional de Trânsito começa em todo o país nesta sexta-feira
18 SET 2020 às 09h35
Painel 3D
Peugeot 208 aposta em tecnologia para justificar preços mais altos
15 SET 2020 às 10h59
Dica de manutenção
Como identificar desgastes no sistema de suspensão do carro
14 SET 2020 às 11h22
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados