14/04/21
Versatilidade

Cristaleiras: peça atemporal e super presente na decoração

Raul Fonseca
Raul Fonseca - Nessa sala de jantar, a arquiteta Cristiane Schiavoni aproveitou o recuo para instalar uma cristaleira
Nessa sala de jantar, a arquiteta Cristiane Schiavoni aproveitou o recuo para instalar uma cristaleira


O armazenamento de peças utilizadas em diferentes ocasiões, dentro da rotina de uma casa, é uma das questões que devem ser solucionadas pelo projeto de arquitetura de interiores. Dentro da sala de jantar, as cristaleiras seguem em alta como móveis elegantes e funcionais para receber taças, copos e bebidas. Na cozinha, pode ser pensada para receber louças e travessas e, na sala estar, por que não empregá-la para expor livros e objetivos decorativos? Datado do século XVII, a cristaleira continua fazendo sucesso em diversos estilos do décor, que vão do clássico ao moderno, passando pelo retrô.


"A cristaleira é um recurso que emprego muito em meus projetos por acreditar na importância da função que ela exerce. A peça é uma forma organizada de deixar tudo mais acessível em um setor social da casa”, afirma a arquiteta Cristiane Schiavoni, à frente do escritório que leva o seu nome. Mas, afinal, no que consiste uma cristaleira? "É um armário de vidro para guardar. Ela pode ter diversos estilos, dependendo de cada necessidade”, completa.

Se você ainda não se convenceu, a profissional reuniu algumas vantagens e dicas essenciais sobre o tema. Confira a seguir!

Móvel funcional
Além de embelezar o ambiente, seja a sala de estar, de jantar ou a varanda gourmet, a cristaleira possui uma função muito importante de organizar pratarias, cristais e louças. "Gosto de recomendar a cristaleira para meus clientes e argumento com o seguinte pensamento: tudo o que estiver de fácil acesso, as pessoas utilizarão com maior frequência. Ao contrário, tudo aquilo que está acondicionado em um lugar mais privado da casa tanto pode ser esquecido, como também pode ser um desestímulo para utilizar. No final das contas, só acumulará poeira e ocupará espaço”, revela Cristiane Schiavoni.

Uma dica essencial é saber arrumar os itens dentro do móvel. Nada de deixá-los jogados de qualquer jeito, pois estarão sob o olhar de todos. Assim, a organização pode seguir a premissa de enaltecer os utensílios mais bonitos, vistosos ou com memória afetiva. "Essas são possibilidades que enaltecem a presença da cristaleira no ambiente”, revela a arquiteta.

Carlos Piratininga
Carlos Piratininga - Herdada pelos moradores, a cristaleira desse projeto tem um valor sentimental para a família
Herdada pelos moradores, a cristaleira desse projeto tem um valor sentimental para a família


Da casa da avó para o mundo
Ao revisitar nossas lembranças, muitos de nós podemos, em um primeiro instante, recordar carinhosamente da cristaleira que existia na residência de nossos avós. Quantos bibelôs e xícaras reservadas para ocasiões muito especiais! Entretanto, a cristaleira não ficou no passado. Pelo contrário! Ela conquistou estilos decorativos, inclusive os mais modernos. "A cristaleira ganhou representatividade na arquitetura de interiores contemporânea e a sua forma vai depender da personalidade dos moradores. Mais atual, impossível”, celebra Cristiane.

"A peça continua em alta, principalmente quando o assunto é receber em casa. Assim, as taças para os convidados apreciarem um bom vinho ficam mais perto”, conta a arquiteta.

Medidas
Não existe uma medida padrão para as cristaleiras e, quando se trata dos modelos feitos sob medida, é possível criar vãos com alturas diferentes. Dessa forma, os moradores poderão guardar cristais, taças e até vasos com alturas diversas, otimizando os espaços.

Se o móvel for adquirido pronto, o ideal é procurar aquele que comporte os itens da casa sem amontoar. Assim, medir as proporções auxiliará na hora da compra e evitará dores de cabeça no futuro.

Para quem gosta de um estilo mais vintage, há ainda a opção de garimpar uma cristaleira em antiquários. Todavia, nesse caso é preciso prestar atenção em alguns detalhes: o estado de conservação da peça e ter a confirmação que o vidro da porta seja de cristal, e não vidro. "Comprar uma peça antiga e infestada de cupins... nem pensar”, adverte a arquiteta.

Ambientes que podem receber
"O local da cristaleira dependerá dos hábitos dos moradores. Entretanto, aconselho prestigiá-la na área social”, afirma Cristiane Schiavoni. Nesse sentido, sala de estar, jantar e varanda gourmet são os cômodos ideais. Porém, a cozinha também é uma possibilidade, armazenando as xícaras, bules, copos e pratos usados no dia a dia. O importante é respeitar a personalidade e as necessidades da família.

"Nos meus projetos, procuro desmistificar aquela história de objetos usados somente em ocasiões especiais. Afinal, merecemos usufruir das nossas coisas boas como usar as taças de cristal sempre que quisermos. Portanto, a cristaleira cumpre essa função de colocar esses pequenos prazeres diários ao alcance da mão”, finaliza a profissional.
Redação Bonde com assessoria de imprensa
Continue lendo
Obras residenciais

Sem saber como limpar os vidros depois da obra? Confira três dicas

14 ABR 2021 às 14h51
Vai um cafézinho?

Dia Mundial do Café: como preparar um cantinho especial para a bebida

14 ABR 2021 às 14h47
Faça você mesmo!

Home Office: aprenda a fazer uma mesa portátil

13 ABR 2021 às 17h30
Confira!

Curso gratuito para o segmento imobiliário sobre impactos da LGPD

13 ABR 2021 às 15h25
Dicas

Saiba como usar o backsplash na cozinha

12 ABR 2021 às 17h00
Confira!

Dicas para melhorar a vida útil da máquina de lavar

12 ABR 2021 às 14h17
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados