20/06/21
PUBLICIDADE
Entenda

Home office: uma cadeira confortável faz mesmo diferença?

Criada pela pandemia do novo coronavírus, a rotina forçada de home office fez a casa de muita gente se tornar o escritório. O problema é que a maioria das pessoas não estava preparada para essa mudança. Além da falta de rotina e da organização de horários, a necessidade de distanciamento social transformou ambientes não muito adequados em estações de trabalho, como o sofá, a cama e, até mesmo, o chão do quarto. A falta de ergonomia pode impactar não só a saúde, mas também a produtividade do colaborador.

Divulgação
Divulgação


Sentar no sofá com o computador no colo, por exemplo, pode gerar uma flexão excessiva do pescoço e até a redução da circulação de sangue nas pernas. "Esses locais não foram projetados para acomodar o corpo humano durante horas na mesma posição, implicando em sobrecarga tanto na coluna como nos braços e pernas. Os principais sintomas são as dores articulares e na coluna lombar”, explica o ortopedista credenciado da Paraná Clínicas, Dr. Carlos Eduardo Miers (CRM-PR 27.513, RQE 18.676).

A repetição diária desse comportamento pode gerar problemas osteomusculares mais importantes, como desvios de coluna, inflamações ou lesões articulares. Para evitar complicações, uma cadeira adequada é essencial. "Deve ter altura regulável para permitir que os joelhos não fiquem dobrados acima de 90 graus, e os cotovelos permaneçam apoiados nos suportes laterais e nivelados com a mesa. O apoio para as costas também é importante”, alerta o ortopedista.

A iluminação e o mobiliário certos geram conforto, segurança e tranquilidade. Essa combinação tende a levar o colaborador a fazer mais atividades em um menor período de tempo – sem falar na qualidade da execução. "Ergonomia impacta também nas taxas de absenteísmo, que influenciam diretamente a produtividade. Com a estrutura adequada, reduzimos os afastamentos por doenças como a LER (Lesão por Esforço Repetitivo), por exemplo”, aponta o gerente de Pessoas e Processos de Gestão, Anderson Gomes.

Com quase 90% do administrativo atuando de forma remota, a Paraná Clínicas precisou estabelecer um plano de ação rápido para oferecer o suporte adequado ao home office. "Levantamos com os nossos colaboradores a estrutura existente para realização do trabalho, disponibilizamos computadores para aqueles que não tinham o equipamento em casa e reembolsamos as taxas de energia elétrica e internet. Para promover um pouco mais de ergonomia, higienizamos e enviamos as cadeiras para quem está trabalhando 100% remoto e tinha interesse em receber”, indica Anderson.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
Continue lendo
Revestimento

Como cuidar de piso vinílico?

19 JUN 2021 às 10h00
Projetos de Design

Cinco dicas para combinar tons de madeira na decoração da cozinha

18 JUN 2021 às 15h37
Colorida e divertida

Dicas de decoração para tornar a sua festa junina em casa ainda mais criativa

17 JUN 2021 às 14h46
Industrial, retrô, romântico

Qual estilo de decoração combina mais com você?

16 JUN 2021 às 15h39
Chegada do Inverno

Quatro dicas para garantir um banho quentinho com o chuveiro elétrico

15 JUN 2021 às 15h08
De olho na rua

Condomínios e vizinhos se unem para fortalecer segurança da rua

14 JUN 2021 às 15h46
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados