Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Anemia infantil ainda é uma ameaça no Brasil

31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Dados recentes divulgados pela Secretaria da Saúde alertam sobre a incidência de casos de anemia em crianças de todo o Brasil, principalmente no Nordeste do país. Os números ainda revelam que 82,7% das crianças com idade entre onze e treze meses de idade, que moram nesta região, apresentam quadro de anemia, um dos problemas nutricionais mais presentes em todo o mundo.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

"Os casos registrados de anemia têm diminuído lenta e progressivamente na população infantil em geral, mas apesar da implementação de medidas de prevenção e tratamento, principalmente em crianças e gestantes, algumas regiões do Brasil ainda mantêm altos índices da doença", afirma Regina Biasoli, hematologista do Curitiba Santa Casa / DASA.

Continua depois da publicidade


A disparidade de casos de anemia infantil em algumas localidades se deve à não adesão do governo e da população às medidas indicadas por médicos e autoridades. "Entre os principais fatores que contribuem para a diminuição da doença estão o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida, implantação de programas de saneamento básico, erradicação de doenças infecciosas e parasitárias e maior ingestão de alimentos enriquecidos com ferro como farinhas de trigo, leite e demais alimentos infantis", conta a especialista.


Pesquisas epidemiológicas comprovam que a anemia pode ter diversas causas como condições socioeconômicas, escassez de assistência à saúde e nutrição, alimentação incorreta com falta de ferro, fatores biológicos e presença de outras doenças concomitantes como tuberculose, diabetes e doenças neoplásicas.


A hematologista alerta que uma dieta balanceada é a maneira mais adequada para aumentar a concentração de ferro no organismo, já que a ausência dessa substância é responsável por 90% das anemias diagnosticadas na infância. "As principais causas de deficiência de ferro são o esgotamento dos estoques desse mineral no organismo, inclusive ao nascimento, falta da ingestão de alimentos que o contenham, aumento das perdas de ferro orgânico, redução na sua absorção por fatores diversos e aumento irregular do seu consumo", comenta Regina Biasoli.

Continua depois da publicidade


O diagnóstico precoce continua sendo o fator de destaque para o controle da doença. Aos primeiros sinais de fraqueza, dor muscular e cefaléia, um médico de confiança deve ser consultado. Após uma avaliação clínica, alguns exames devem ser solicitados, como o hemograma e o perfil do metabolismo do ferro.


Se confirmada a falta de ferro no organismo e diagnosticada a anemia, o especialista deve indicar uma dieta balanceada e, se necessário, a adição de medicamentos via oral ou venal à rotina do paciente para compor as deficiências acarretadas pela doença. "É preciso muita cautela na prescrição da reposição de ferro via intramuscular, já que a medicação pode provocar uma agressão ao tecido muscular", diz a médica.


"Alguns estudos populacionais brasileiros relatam que a prevalência de anemia em áreas urbanas é comparada com a de áreas rurais. Porém, as regiões afastadas da cidade têm maior expressão e apresentam casos de anemia ferropriva (com deficiência de ferro) em cerca de 50% das crianças. Esse dado pode estar associado à dificuldade de acesso a alimentos ricos em ferro e em vitamina C, bem como a introdução precoce de alimentos nos seis primeiros meses de vida, período em que o aleitamento materno deveria ser exclusivo", conclui a especialista.


Sobre a DASA no PR


A Diagnósticos da América S/A (DASA) é a maior empresa de serviços diagnósticos da América Latina e a quinta maior rede do mundo, estando presente em SP, RJ, SC, CE, GO, TO, MG, MT, BA e DF. No Paraná, o grupo é formado por três marcas: Laboratório Frischmann Aisengart e Curitiba Santa Casa (Curitiba) e Laboratório Alvaro (Cascavel). Mais informações no site www.diagnosticosdaamerica.com


Sobre a DASA

A Diagnósticos da América S/A é a maior empresa de medicina diagnóstica na América Latina em termos de receita bruta e população e a quinta maior rede no mundo. Com cerca de 12 mil colaboradores, atende aproximadamente 55 mil pacientes por dia em 321 unidades. Processa em média, 6,5 milhões de exames por mês. Oferece mais de três mil tipos de exames de análises clínicas e diagnóstico por imagem. Atualmente, o grupo é formado por 20 marcas em treze estados – Delboni Auriemo, Lavoisier e Maximagem, em São Paulo; Bronstein, Lâmina e MedImagem, no Rio de Janeiro; Club DA, em São Paulo e Rio de Janeiro; Pasteur e Exame, em Brasília; MedLabor, em Brasília e Tocantins; Curitiba Santa Casa e Frischmann Aisengart, em Curitiba; Laboratório Álvaro, em Cascavel e Foz do Iguaçu; CientíficaLab, no Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro; Image Memorial, em Salvador; VITA Lâmina, em Florianópolis; Atalaia, em Goiás; Cedic e Cedilab no Mato Grosso; e LabPasteur e Unimagem, em Fortaleza.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade