Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Reflexão

O Facebook é ou não um destruidor de casamentos?

Redação Bonde*
30 mai 2012 às 08:43
Continua depois da publicidade

O site da Revista Exame publicou no último dia 22 a matéria "Facebook ganha fama de destruidor de casamentos", revelando os resultados de uma pesquisa desenvolvida em países como Inglaterra e Estados Unidos. Segundo a pesquisa, a rede social seria responsável por alto índice de divórcios.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A pesquisa não cita o Brasil, entretanto, parece ser uma tendência mundial, já que histórias de conflitos entre cônjuges e até mesmo divórcios que envolvem o Facebook são habituais por aqui também. Com certeza, as possibilidades oferecidas por redes sociais são maiores; ali é possível estabelecer muitos contatos. As pessoas falam abertamente de si, o que facilita o reconhecimento de afinidades e as aproxima, dando origem a relacionamentos diversos. Se muitos usam a rede para estabelecer contato profissional, ou mesmo de amizade, sabe-se que ela também é muito usada para fins escusos.

Continua depois da publicidade


Mas o que leva as pessoas a buscarem relacionamentos extraconjugais dessa forma? As respostas são diversas, mas podemos citar algumas características que se repetem, como carência, insegurança e baixa autoestima. Esses sentimentos são comuns em pessoa que buscam nos relacionamentos extraconjugais o que não conseguem construir no seu. A diferença desse tipo de traição, via redes sociais, é que além da facilidade de encontrar pessoas afins, as redes permitem privacidade e pouca exposição, pelo menos no início do caso.
Outra característica dessas pessoas é que, embora não se comprometam com a relação que possuem, na grande maioria das vezes, também não deseja a separação.


Fica o alerta: acreditar que segredos da internet são melhores guardados pode ser um grande e infeliz erro. As pessoas estão cada vez mais espertas em relação a esse tipo de traição e conseguir a senha do companheiro ou companheira é cada vez mais comum, o que explicaria os altos índices da pesquisa. Sem contar na decisão judicial mencionada na matéria da Exame.com, em que um juiz dos Estados Unidos solicitou a senha do Facebook de cada um (do casal) para transformar em provas o conteúdo de seus perfis.


Por fim, considero lamentável que o uso dessa rede social tão útil no sentido de ampliar contatos e promover conhecimento sadio, seja feito de forma a provocar conflitos e sofrimentos para inúmeros casais. Mas vale ressaltar que, nesses casos, as redes sociais são apenas mais uma opção para quem escolhe por fazer da internet mais um instrumento de traição. Assim, apontar o Facebook ou qualquer outro site como destruidor de casamentos e de lares, seria colocar a consequência no lugar da causa!

Continua depois da publicidade

*Por Suely Buriasco, mediadora de conflitos e educadora, autora do livro "Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois" (www.suelyburiasco.com.br).


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade