Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/ Instagram
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
'Cuidado da alma e do coração'

Taís Araujo revela cuidados com cabelo e pele

Folhapress
20 set 2021 às 15:20
Continua depois da publicidade
Quem vê Taís Araujo em looks fabulosos não imagina que nem sempre a vaidade foi uma característica forte de sua personalidade. "É algo que mudou depois do nascimento da minha filha, que é uma criança muito vaidosa. Eu olhava para ela e pensava: 'preciso ser mais assim'. Hoje em dia, eu sou muito vaidosa. Cuido muito de mim; da minha pele, do meu cabelo", conta a Universa.


Aos 42 anos, mãe de Maria Antônia e de João Vicente, de 6 e 10, ela reflete sobre a relação com a beleza e a autoestima conforme o passar do tempo. "Sem dúvidas mudou com a maturidade", revela. Nas redes sociais, compartilha seus cuidados com os fios e outros truques de beleza, daqueles coringas, que resolvem. De essencial, se apega aos filtros solares e aos perfumes - aliás, é alguém que guarda memória olfativa.

À frente da mesa de jurados do programa "The Masked Singer", da TV Globo, consegue exercitar esse desejo por experimentações na moda e na beleza, inclusive, com uma equipe afiada ao seu lado - procure pela maquiadora Camila Anac e a cabeleireira Welida Queen. Fora do palco, é o novo rosto da fragrância e da campanha de Luna Confiante, de Natura, que fala sobre a autoconfiança e a liberdade feminina.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A seguir, ela fala sobre maturidade, autoestima e, é claro, seus segredos de beleza e bem-estar:

Continua depois da publicidade

UNIVERSA: Como é a sua relação com a autoestima e a autoconfiança hoje?

Taís Araujo: A minha relação com a autoestima e a autoconfiança é de construção; um tijolinho por dia. É claro que já botei alguns tijolinhos. Tem manhãs em que eu acordo mais abalada, claro. Entretanto, é uma construção do tamanho de uma mulher de 42 anos. Acho que comecei a me gostar na adolescência, a me entender. Como trabalhei como modelo, isso facilitou muito a minha vida.

Continua depois da publicidade


Como foi essa construção?
Eu era uma menina negra e morei muito tempo no Méier. Então, cheguei na Barra da Tijuca, lá pelos nove anos, e não tinha ninguém parecido comigo. E aí, a minha autoestima balançou. Mas aos 13, comecei a trabalhar como modelo, como contei, e fui colocada em um lugar de destaque e da beleza – que é uma grande ponte para aceitação. Então, essa construção começa aí. Quando viramos adultas, é claro que entendemos melhor certas coisas, mas ainda tenho buraquinhos que merecem atenção.


A relação com a beleza se transformou com a maturidade?
Com certeza. Mudou, principalmente, depois do nascimento da minha filha. Ela é uma criança muito vaidosa. Eu olhava para ela e pensava: 'preciso ser mais assim'. Hoje em dia, eu sou uma mulher muito vaidosa. Cuido muito de mim; da minha pele, do meu cabelo. Também pelo autocuidado. Ligado ao cuidado estético, mas também do meu coração, da minha alma. Isso veio com a maturidade.


De qual hábito de beleza você não abre mão?
Filtro solar e perfume!


Qual é a sua relação com perfumes?
É alguém que tem memória olfativa? Eu amo perfume e tenho muita memória olfativa. Eu lembro de cheiros de comida, cheiros de bolo, cheiros ligados à infância. Lembro do cheiro do supermercado sem ar condicionado e aquele calor, no Méier, quando eu era pequena (risos). Lembro do cheiro da minha mãe, da minha irmã que mora longe. Cheiro leva a gente diretamente às memórias e gosto muito disso.


Teve alguma mudança no hábito de usá-los durante o período de isolamento social?
Engraçado que durante o isolamento eu não usei muito. Mas teve um dia em que me arrumei e passei... Mudou. Pensei: 'estou cuidando de mim'. Não é para os outros sentirem, é para que eu me sinta com um cheiro que eu gosto e que eu escolhi.


Quais hábitos você mantém para desligar a mente quando precisa descansar?
Silêncio e meditação – mesmo de olhos abertos. Às vezes, passo por um lugar bonito, vivendo mesmo, e medito aquilo.


O que não falta no seu box e na sua mesa de cabeceira?
No meu box, não falta óleo de banho, shampoo e condicionador. Na mesa de cabeceira, tenho sempre meus óculos e meus livros.


Se precisa se arrumar sozinha e em dez minutos, o que escolhe?
Eu tenho me preocupado tanto com isso, de me sentir bem e bonita. Passa por vários lugares e pela roupa também. Hoje, também sou ligada ao conforto. Então, pegaria a mais linda e confortável ao mesmo tempo. No passado, eu só me preocupava com isso no trabalho, quando alguém produzia para mim. Engraçado! Eu não tinha isso. Hoje, carrego essa intenção de andar bem vestida. Quero passar na frente do espelho e achar que estou bem.

Continue lendo