10/05/21
Pesquisa

Cerca de 40% dos brasileiros são sedentários

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


No Brasil, na população com 18 anos ou mais, há 40,3% classificados como insuficientemente ativos, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O cálculo é realizado levando em conta se as pessoas não fizeram atividades físicas ou se praticaram menos do que 150 minutos por semana, incluindo movimentações para o lazer, trabalho e deslocamento para o trabalho.


Neste cenário, 47,5% das mulheres eram consideradas pouco ativas em 2019. Entre os homens, a taxa era menor: 32,1%. Enquanto isso, mais da metade (59,7%) das pessoas com 60 anos ou mais estava insuficientemente ativa. Na categoria com maiores índices de pessoas em constante movimento, os jovens de 18 a 24 anos são os menos sedentários, com 32,8%, seguidos pelas pessoas entre 25 e 39 anos (32,9%).

Apesar disso, a média brasileira de pessoas ativas, ao menos no tempo mínimo recomendado, aumentou para 30,1% na média geral, com 34,2% dos homens com 18 anos ou mais praticando o nível indicado de atividade física específica de lazer, enquanto para as mulheres este percentual foi de 26,4%. Em 2013, esta média foi de 22,7%, enquanto os percentuais de homens e mulheres foram de 27,3% e 18,6%, respectivamente.

Para ser considerado um indivíduo ativo nesta área, é preciso fazer qualquer atividade física fora do âmbito da escola ou do trabalho por, ao menos, 150 minutos por semana em exercícios classificados como moderados – como caminhada, musculação e hidroginástica – ou 75 minutos para os classificados como vigorosos na semana –corrida, basquete, futebol, ginástica aeróbica e tênis.

Alimentação
De acordo com o IBGE, manter uma alimentação balanceada e rica em nutrientes é a chave para a manutenção da saúde e do bem-estar, especialmente quando combinada com atividades físicas. Nesta classificação, a PNS 2019 considera como consumo adequado a ingestão de hortaliças ou frutas pelo menos 25 vezes por semana, sendo o mínimo de cinco frutas, categoria que também entra o suco natural, e cinco hortaliças no período.

Em 2019, 13% das pessoas cumpriram essas delimitações de frutas e hortaliças, das quais 15,4% entre as mulheres e 10,2% entre os homens. Em contrapartida, 14,3% das pessoas consumiram cinco ou mais grupos de alimentos ultraprocessados, sendo essa ação mais recorrente em áreas urbanas (15,4%) e menor em regiões rurais (7,4%).

Tabagismo
A PNS também investigou, além do sedentarismo, outras condições prejudiciais à saúde, como o tabagismo, que está em queda no país. Em 2019, a proporção de pessoas com mais de 18 anos que consumiam diariamente produtos derivados do tabaco foi de 2,8%, ou 20,4 milhões de pessoas, contra 14,9% em 2013.
Redação Bonde com assessoria de imprensa
Continue lendo
Evite surpresas no embarque

Veja opções para proteger seu dinheiro antes de uma viagem

10 MAI 2021 às 16h51
Mudanças no mundo pós-pandemia

Loja física não vai acabar, mas terá de se transformar para atrair clientes

10 MAI 2021 às 16h40
Bocão para jogo

Aprenda a deixar seus lábios volumosos com uma técnica simples

10 MAI 2021 às 15h38
Novas oportunidades

Dicas para voltar ao mercado de trabalho e se destacar na entrevista de emprego

10 MAI 2021 às 14h59
Treinar em companhia

Cinco dicas para praticar exercícios físicos com a família

10 MAI 2021 às 14h35
Entenda

Pandemia trava avanços de jovem no mercado de trabalho

10 MAI 2021 às 08h40
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados