Pesquisar

Canais

Serviços

Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Saiba tudo

Como se lembrar de uma vida passada?

WeMystic Brasil
26 set 2021 às 00:00
Continua depois da publicidade

Há várias maneiras de descobrir quem você foi em uma vida passada, entretanto, nem todos são aptos a regressarem para essas memórias. As técnicas de regressão devem ser sempre acompanhadas por especialistas. Além do mais, é preciso ter coragem para descobrir.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade

Muitas pessoas procuram as crenças reencarnacionistas a fim de colocar um fim a alguma angústia ou dificuldade na vida presente, através da ideia de se reconciliar com o passado. De fato, isso pode ser bastante útil para quem luta há muito tempo contra doenças da mente, como ansiedade e depressão, ou mesmo tentando superar vícios. Em certas situações, a melhor forma é, de fato, regressar ao início e aprender a perdoar quem fomos ou perdoar quem nos causou algum mal.


Hoje em dia, a busca por terapias alternativas para auxiliarem o processo de cura cresceu, e há muitas opções para quem deseja resolver questões profundas. Uma dessas terapias, na verdade, não é tão atual. Trata-se do próprio entendimento espiritual de que a vida na terra comunga de um universo de possibilidades, e de que a morte significa também renascimento. Assim, a reencarnação surge como mais um dos métodos de cura.

Continua depois da publicidade


As histórias de crianças que se lembram de uma vida passada são muito comuns, e isso desperta uma certa curiosidade no ouvinte. O próprio Dalai Lama é encontrado a partir das memórias de sua vida anterior, quando a criança é colocada em contato com itens que podem ter pertencido à antiga encarnação do líder espiritual. Quando a criança escolhe o item certo, ela é levada para realizar mais testes e ter certeza da identidade, porém, já se encaminha para dar continuidade ao legado. Histórias como essa são interessantes, pois nos permitem imaginar alguns elementos de reconhecimento de nossas vidas anteriores, tais como medos ou atitudes inexplicáveis, déjà-vu recorrente, sonhos repetitivos e sem conexão com a vida da pessoa em questão, lembranças de lugares e coisas nunca conhecidas e até marcas de nascença.


Mas saiba que muito além de anedotas curiosas, a memória da reencarnação é muito útil para ajudar pessoas com traumas difíceis de serem esquecidos. Certas vezes, ela é o último recurso a ser testado.

Mesmo a psicanálise conta com práticas -- não para recobrar as memórias de vidas passadas, mas para simplesmente fazer com que o paciente seja capaz de se lembrar de acontecimentos dessa vida quando ainda era muito jovem, a fim de ajudar no trabalho a respeito dos traumas e guiar o trabalho do psicanalista. O procedimento é conhecido como regressão e só tem permissão para acontecer dentro da clínica e em determinados casos, portanto, é algo levado com extremo cuidado para não causar mais danos do que benefícios.


É claro que muitas outras religiões trazem o reencarnacionismo como essência de suas respectivas doutrinas, e a abordagem de cada uma deve ser recebida de forma respeitosa apesar de nossos juízos de valor. Porém, é nossa escolha pessoal nos identificarmos mais ou uma ou com outra. Dessa forma, após termos entendido nossas crenças e entrarmos em contato com determinada religião, podemos começar a buscar ajudas mais específicas dentro de cada vertente.


O que você precisa saber sobre “Terapia Das Vidas Passadas”


Indo um pouco mais além, há uma hipótese específica para quem procura descobrir mais a respeito dos métodos de regressão, denominada “Terapia Das Vidas Passadas” por Morris Netherton, doutor em psicologia, no final da década de 60. Netherton desenvolveu uma técnica de hipnose própria, utilizando conceitos da psicanálise como base teórica, chamada de Hipnose Ativa. Nesse procedimento, o paciente, após passar pelo processo de hipnose, se encontraria em uma espécie de reservatório de memória, no qual a memória da vida atual não seria a única a ser encontrada ali, mas dividiria o local com outras recordações ainda mais antigas. Para o pai da psicanálise, Freud, foi considerado que o contato com esse material faria com que o paciente pudesse ter uma experiência de catarse.


De qualquer forma, vale a pena lembrar que esse é o tipo de prática a ser utilizada como último recurso, pois não se sabe ao certo o quanto saber de nossas vidas passadas podem atrapalhar o andamento da vida atual. O importante é ter sempre em mente quem você é agora e quem o que você ama; as mudanças devem ser positivas e feitas com auxílio de especialistas.

Continue lendo