Pesquisar

Canais

Serviços

- Pixabay
Você sabia?

Corpo, mente e espírito: as propriedades e benefícios do hibisco

WeMystic Brasil
19 ago 2021 às 11:03
Continua depois da publicidade

A natureza sempre foi a melhor farmácia do homem. Seja para amenizar sintomas de gripe ou para condições mais graves, as culturas por muitos séculos olharam para o verde em busca de curas e remédios para as mais diversas mazelas.

Continua depois da publicidade


Conforme o progresso da ciência e tecnologia, o Ocidente gastou muitos de seus recursos em busca de outras maneiras de resolver tais problemas por meios mais "sintéticos”, por assim dizer. E, embora isso tenha nos fornecido a opção de alcançar mais pessoas e soluções, o acesso nem sempre é possível — devido aos custos com saúde, hábitos sedentários e uma alimentação processada cada vez menos saudável.

Continua depois da publicidade


Mas a verdade é que, nas últimas décadas, muitos foram aqueles que começaram a retornar às raízes mais naturais e redescobrir plantas e métodos pelos quais nossos ancestrais procuraram lidar com os problemas de saúde mais comuns.


Assim, opções como chás e extratos de ervas passaram a ser produzidos e reconhecidos por suas propriedades curativas para desequilíbrios com o sistema imunológico, a digestão, a pressão arterial, dentre outros. E o hibisco é uma dessas plantas.

Continua depois da publicidade


Uma flor, muitos benefícios


O hibisco pertence a uma família de plantas nativas de climas tropicais e subtropicais, como a América do Sul e Caribe, tendo suas flores e folhas sido usadas há séculos, tanto com a finalidade de produzir remédios naturais, quanto para o simples prazer culinário — devido ao seu sabor peculiar, adstringente e o vermelho vivo extraído de suas flores.


Os benefícios medicinais do hibisco são mais comumente atribuídos à ingestão de chá, que pode ser administrado tanto quente como frio, e tem gosto semelhante ao suco de cranberry. A infusão é preparada a partir do botão desidratado da Hibiscus sabdariffa, também conhecida como vinagreira, e pode ser adoçada à gosto.


No entanto, além da sua peculiaridade em coloração, gosto e aroma, o uso do hibisco traz muitos benefícios curativos. E aqui estão alguns dos mais importantes que podem encorajar você a adicionar essa curiosa planta ao cotidiano.


Reduz o colesterol


Desde que consumido dentro das quantidades adequadas, o hibisco pode aumentar o colesterol bom (HDL), reduzir o ruim (LDL) e contribuir para a queda nos níveis de triglicérides. Ainda são necessários estudos mais aprofundados acerca desta propriedade, mas algumas fontes sugerem o consumo de 1g de hibisco 3 vezes ao dia para que os efeitos sobre o colesterol em adultos passem a ser visíveis.


Auxilia na redução dos níveis de pressão arterial


O hibisco pode ser usado como um aliado aos medicamentos para pressão arterial. Foi demonstrado que os flavonoides presentes na flor têm efeitos cardioprotetores e vasodilatadores — propriedades que tornam o hibisco uma solução viável, segura e natural para baixar a pressão arterial.


Tenha atenção, entretanto, com as possíveis interações medicamentosas que o hibisco pode implicar. Pessoas que fazem uso de hidroclorotiazida, por exemplo, devem evitar o consumo do chá.


Protege e aumenta seu sistema imunológico


O hibisco contém altos níveis de vitamina C, um poderoso antioxidante, junto com propriedades antibacterianas. Esses elementos se combinam para impulsionar o seu sistema imunológico, a fim de protegê-lo contra uma gripe ou resfriado.


E se você já estiver gripado, o hibisco pode ajudar a combater e aliviar os sintomas, agindo como uma fonte natural de hidratação enquanto seu corpo luta contra o vírus.


Além disso, essa plantinha é rica em ferro, mineral que mantém o sistema imunológico equilibrado e as células vermelhas em pleno funcionamento. Lembrando que a vitamina C também ajuda a aumentar sua absorção.


Ajuda a perder peso


Obviamente, um chá de hibisco não substitui atividades físicas e uma alimentação balanceada, mas pode te ajudar a reduzir o inchaço devido ao seu poder diurético.


Foi comprovado que o consumo de hibisco ao longo de 12 semanas foi responsável por reduzir a gordura abdominal e de membros inferiores em pessoas com sobrepeso/obesidade.


Vale dizer também que a flor é um excelente anti-inflamatório, que mantém os níveis de cortisol (o hormônio do estresse) regulados, evitando o excesso de armazenamento de gordura.


Assim como frutas e vegetais, o chá de hibisco possui uma grande quantidade de antioxidantes e polifenóis que atuam para proteger o organismo contra doenças e diminuir a inflamação.


Auxilia no processo digestivo


Por último, mas não menos importante, o hibisco, devido a sua propriedade diurética, estimula a micção. Por consequência, se você tem problemas com infecções urinárias, o hibisco pode ser um aliado importante.


Seu consumo também auxilia na evacuação regular e no alívio da constipação. Ingerido regularmente, o hibisco é conhecido por manter o trato digestivo funcionando adequadamente.


As propriedades mágicas do hibisco


E se você imaginava que o hibisco era utilizado somente para fins medicinais, saiba que a flor (desidratada ou in natura) e/ou sua infusão também possui propriedades espirituais; sendo amplamente utilizada em rituais e feitiços para diversos fins.


Dentre os mais comuns, estão as magias de amor, uma vez que o hibisco é considerado afrodisíaco e, as flores vermelhas, em particular, remetem à sedução e luxúria. Quer fazer um teste? Queime algumas flores de hibisco como incenso para aumentar a intensidade da paixão quando estiver com seu parceiro.


E se todo esse papo de amor não estiver na sua lista de prioridades, saiba que ele também pode ser utilizado para aumentar as chances de sonhos proféticos ou lúcidos durante a noite. Para isso, basta dormir com algumas flores ao lado ou debaixo do travesseiro.


Além desses aspectos, o hibisco ainda está atrelado a características como liberdade, harmonia, independência, beleza e coragem, podendo ser utilizado em rituais onde tais elementos estejam entre as intenções.


E se você se empolgou com essas informações e deseja fazer seu próprio ritual, aqui estão algumas informações em que o hibisco entra como associado. Use sua criatividade e intuição!


Divindade: Vênus (Roma)/Afrodite (Grécia)


Signos do Zodíaco: Aquário e Escorpião


Planeta: Vênus


Elemento: Água


Gênero: Feminino


Cristais: quartzo rosa, cornalina e granada


Riscos e efeitos colaterais


Como nem tudo são flores, literalmente, é importante frisar aqui algumas ressalvas do consumo do hibisco. A primeira delas, relacionada à saúde do fígado.


Ao mesmo tempo em que doses baixas podem desintoxicar o órgão, o excesso do chá pode causar danos. Não é aconselhável utilizar o hibisco para tratar qualquer condição relacionada ao fígado — especialmente se você estiver fazendo uso de medicamentos alopáticos.


Aliás, se você tem o costume de beber chás, é importante informar o seu médico, pois algumas ervas têm potencial para interagir com medicamentos; como no caso da hidroclorotiazida, que citamos anteriormente, e o acetaminofeno, por exemplo, que são conflitantes com o hibisco.


Outra condição que merece atenção são pessoas com diabetes ou que fazem uso de medicamentos para hipertensão. Estas devem monitorar o açúcar no sangue e os níveis de pressão arterial ao consumir a planta.


E, para finalizar: mulheres grávidas, amamentando, que sofrem com TPM, problemas endócrinos ou que estejam tentando engravidar, não devem beber chá de hibisco em grandes quantidades. Isso porque a substância pode alterar os níveis de estrogênio e diminuir a progesterona no corpo da mulher.

Beber moderadamente chá de hibisco é considerado seguro. No entanto, tenha sempre atenção ao consumir produtos não regulamentados que contêm a flor ou que podem não conter o que a embalagem afirma; como é o caso de alguns suplementos, cápsulas e extratos.


Continue lendo