14/05/21
PUBLICIDADE
Dia do Beijo

Dia do Beijo: Como a pandemia mudou o costume de cumprimento com beijinhos

Pexels
Pexels


As medidas de distanciamento social para prevenção do novo coronavírus fez o mundo inteiro ter que readequar costumes comportamentais e buscar novas formas de expressão. No Brasil, com o cumprimento de beijinhos no rosto, não foi diferente.


Qualquer especialista sério da área de Saúde prega que, quanto maior o distanciamento e uso de máscaras, menor são as chances de contrair a doença. Isso significa que qualquer tipo de contato físico deve, a todo custo, ser evitado. Como, então, se pode demonstrar afetividade com os outros e como lidar com os efeitos desse afastamento?

Antes de tudo, é fundamental entender o porquê desse costume sociocultural do brasileiro. De acordo com o psicanalista Sylvio do Amaral Schreiner, a importância do beijinho está atrelada a necessidade desse povo de estar em contato com outra pessoa, uma vez que se associa muito o afeto com o contato, o toque e o estar perto.

Em termos gerais, o beijo é sempre carregado de muitos significados, seja em qualquer região do corpo. A professora de Antropologia da Universidade Federal da Paraíba, Ednalva Maciel, ressalta que não é coisa da modernidade: "O beijo não é um comportamento novo, é muito antigo. E cada sociedade considerou e considera o 'beijo' culturalmente e simbolicamente de forma diferente, ou seja, o valor atribuído ao ato ou ação de beijar - varia de sociedade para sociedade, mesmo historicamente e dentro de cada sociedade. O fato é que o beijo, entre nós, representa uma atitude de carinho, na maioria das vezes e isso significa muito para a pessoa em formação como um ato de amor”, afirma a antropóloga.

Em relação à demonstração de afeto em meio à pandemia, o costume brasileiro teve que mudar, mas isso não significa que não há mais esse tipo de interação. Agora, usa-se outras artimanhas para sociabilizar, como o toque de punhos ou até mesmo enviar beijos pelo ar. Para Schreiner, a melhor forma de demonstrar afeto é usando a criatividade, uma vez que, com o uso das máscaras, o olhar – por exemplo - se transformou em algo muito importante e tornou-se uma bela forma de expressar ternura.

O que é mais importante ressaltar, ainda mais no dia do beijo, é que, mesmo rompendo com aquilo que socialmente já estava estabelecido, a afetividade não precisa acabar, nem mesmo nesse período de pandemia. Essa demonstração não é só uma questão geográfica de proximidade, e sim emocional. Se existe a verdadeira emoção, é possível encontrar meios de estar próximo e expressar.

Com informações de A União

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.
Heloisa Corso - Estagiária*
PUBLICIDADE
Continue lendo
Poderosa

Aprenda a fazer a make usada pela Anitta no videoclipe "Girl From Rio”

14 MAI 2021 às 17h44
Magreza não é igual saúde

Obesidade metabólica: o que você precisa saber para evitar o quadro

14 MAI 2021 às 16h46
642 mortes

Número de óbitos de grávidas em 2021 já ultrapassa todo ano de 2020

14 MAI 2021 às 16h37
Celebrada em 14 de maio

Conheça a história de Santa Corona, protetora contra epidemias

14 MAI 2021 às 15h41
Cuidados com a pele

Acne provocada pelo uso de máscara contra Covid turbina venda de produto de pele

14 MAI 2021 às 15h37
Cuidados com a pele

Acne provocada pelo uso de máscara contra Covid turbina venda de produto de pele

14 MAI 2021 às 15h37
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados