12/07/20
27º/15ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Bem-estar

Em tempos de pandemia, estresse pode causar tremor nas pálpebras

Você já se pegou sentindo um dos olhos tremendo involuntariamente? Sabia que a causa pode ser estresse?

Reprodução/Freepik
Reprodução/Freepik


Estudos recentes comprovam que os índices de estresse e de ansiedade cresceram ainda mais durante o período de pandemia e isolamento social e, consequentemente, o corpo dá sinais de que algo não está bem. A contração involuntária das pálpebras, por exemplo, é um sintoma que deve ser analisado.

Segundo o oftalmologista André Borba, especialista em oculoplástica pela Universidade da Califórnia, a mioquimia é um dos problemas que pode acontecer com qualquer pessoa que esteja com alto nível de estresse, ansiedade, fadiga, excesso de trabalho e poucas horas de sono revigorante.

"A mioquimia é uma contração involuntária localizada, rápida e espontânea de um ou mais músculos. É mais frequente na pálpebra mas pode ocorrer em outros pontos da face e até em mãos ou pés”, afirma o especialista.

Na maioria dos casos os sintomas são desencadeados pelo estresse, porém a condição também pode aparecer pelo excesso de cafeína, pelo aumento no consumo de bebidas alcoólicas e por exercícios físicos pesados.

"Geralmente, a mioquimia se resolve sozinha com a diminuição do estresse e fadiga do momento. Por isso, a maioria dos casos não exige medicação e apenas compressa com água morna auxilia na melhora da tensão muscular do local. Aumentar a ingestão de água, diminuir o consumo excessivo de cafeína e de álcool, descansar e meditar também ajudam muito”, complementa Borba.

É comum a mioquimia ser confundida com blefaroespasmo, contração automática das pálpebras, que geralmente atinge homens e mulheres a partir dos 60 anos e que não tem cura.

"Normalmente a doença começa de forma discreta e aos poucos vai se intensificando. A pessoa pisca sem parar a ponto de não enxergar. Nos casos avançados do blefaroespasmo, a doença pode prejudicar totalmente a visão e atrapalhar o dia a dia e a execução de atividades simples do cotidiano como cozinhar, dirigir e ler”, alerta Borba.

Nos casos onde o tremor prevalece por muitos dias a ponto de incomodar a rotina diária, é necessário procurar um especialista. "A aplicação de toxina botulínica em pontos específicos pode ser utilizada para imobilizar os músculos, diminuindo as contrações indesejadas e melhorando a qualidade de vida do paciente”, finaliza.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Cuide-se!
Conheça o passo a passo para manter a saúde e a beleza da pele
Cotidiano
Do Centro de Londrina à periferia: o comportamento frente à Covid-19
É fácil!
Faça você mesma: passo a passo para fazer as unhas em casa
Continue lendo
Emagrecimento
Confira 4 hábitos que auxiliam na melhora do rendimento físico
10 JUL 2020 às 11h29
Emoções
Saiba como controlar a ansiedade no trabalho
10 JUL 2020 às 10h47
Tchau, toxinas!
Comendo muito na quarentena? Veja como a dieta detox pode ajudar!
10 JUL 2020 às 09h49
Auxílio emergencial
Caixa explica problemas no aplicativo Caixa Tem
10 JUL 2020 às 08h44
Pré, durante e pós
Vai fazer depilação a laser? Saiba quais são os cuidados essenciais
09 JUL 2020 às 11h37
Distanciamento
Má qualidade do sono afeta imunidade: veja como resolver
09 JUL 2020 às 10h38
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados