Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação/Istock
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Vem saber!

Hiperconectividade e saúde mental: qual a relação?

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
10 jan 2022 às 16:53
Continua depois da publicidade

A hiperconectividade, ou seja, o ato de estar conectado o tempo todo na internet, já se tornou quase uma obrigação nos dias atuais. Sobretudo durante a pandemia de Covid-19, em que a internet se tornou um dos principais meios de comunicação entre as pessoas, a hiperconectividade entrou na vida mesmo de quem, antes da pandemia, não se importava tanto com tecnologia. Em longo prazo, isso pode prejudicar a saúde mental dos usuários, principalmente quando não há nenhum tipo de limite da conectividade ou mesmo um suporte psicológico e emocional à disposição.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Por que a hiperconectividade pode fazer mal à saúde mental?

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Nas redes sociais, sobretudo no Facebook, no Instagram e no TikTok, as pessoas tendem a “vender” a imagem de que possuem uma vida perfeita. Fotos editadas que retratam uma suposta vida feliz, reunião de amigos, parentes, corpos sarados e “perfeitos”... A exposição a esse tipo de conteúdo 24 horas por dia pode fazer com que você passe a encarar a sua vida como imperfeita, infeliz ou incompleta. Esse sentimento, quando agravado com problemas psicológicos como ansiedade e depressão, só piora essas doenças.


A exposição a postagens nas redes sociais pode agravar também o sentimento de solidão. De acordo com a psicóloga americana Sherryl Turkle, os dispositivos eletrônicos conectados à internet preenchem um vazio que, quando estamos sem eles, parece não haver como ocupá-lo. Dar aquela olhadinha nas redes sociais passa a ser um hábito de quando estamos sozinhos, e isso pode levar, com o passar do tempo, ao desenvolvimento de uma inabilidade em curtir a própria companhia.


Outro ponto a ser considerado é que, com a alta dinamicidade das redes sociais, em que a todo momento está acontecendo algo novo, o déficit de atenção pode se tornar mais um problema. Com uma grande quantidade de informações por minuto, o foco fica apenas em uma coisa por vez e por um curto período de tempo. Isso prejudica a concentração de crianças, jovens e até adultos, além de também causar esgotamento mental.

Continua depois da publicidade


Como ter uma relação saudável com a internet


Sem dúvidas, a principal coisa a ser feita para ter uma relação saudável com a internet é reduzir o tempo que você passa nela. Preencha a sua rotina com atividades, sejam exercícios físicos, estudos, ou mesmo encontrar mais com amigos e/ou familiares. Contar com a ajuda de um profissional formado na faculdade de psicologia também é importante, principalmente se você já é uma pessoa que sofre com a hiperconectividade. O psicólogo poderá te dar todo o apoio psicológico necessário para encarar uma mudança no uso das redes.


O importante é usar a tecnologia com responsabilidade, tanto social, quanto pessoal. Respeite os seus limites e não consuma conteúdos que sejam desagradáveis a você. Para evitar problemas no sono, evite usar o celular momentos antes de dormir e foque no seu bem-estar.

Continue lendo