Pesquisar

Canais

Serviços

- Pixabay
Você sabia?

O que a espiritualidade tem a nos ensinar sobre déjà-vu

WeMystic Brasil
26 ago 2021 às 11:00
Continua depois da publicidade

Cunhado pela filósofa, parapsicóloga e mística francesa Émile Boirac, o termo déjà-vu pode ser traduzido como "já visto”, e com certeza você já passou por essa experiência alguma vez na vida. Afinal, vai dizer que nunca teve a sensação de que já viveu determinada situação em algum momento em particular?

Continua depois da publicidade


Certos cheiros, sons, gostos, lugares e pessoas, por exemplo, podem servir de gatilho para um déjà-vu. E não, não é fácil de explicar, muito menos de interpretar.

Continua depois da publicidade


O que diz a espiritualidade sobre os déjà-vus?


Existem inúmeras teorias acerca do tema. Alguns estão convencidos de que um déjà-vu seja uma manifestação de algo que você experienciou em vidas passadas; enquanto outros acreditam que esse é indicador de que a sua memória está funcionando em perfeito estado ou que você simplesmente esteja dormindo pouco. Mas existe um consenso científico de que cerca de 70% das pessoas que têm déjà-vus com mais frequência estão entre os 15 e 25 anos de idade.

Continua depois da publicidade


Mas, afinal, o que a espiritualidade pode nos ensinar, ou esclarecer, a respeito desse fenômeno da mente? Aqui estão algumas das possíveis explicações.


Memórias de vidas passadas


Sem dúvidas, essa é explicação mais frequente entre os espiritualistas, e consiste em afirmar que essa sensação de já ter vivido uma situação ou ser acometido por uma memória — que não parece pertencer a você — a partir de um cheiro, por exemplo, pode ser um resquício de vidas passadas.


E a lição que você pode extrair daqui vem a partir do seu sentimento diante desse momento um tanto quanto confuso. Você se sente feliz? Preocupado? Triste? Angustiado? Procure identificar as suas reações, e desta forma conseguirá encontrar o melhor caminho para seguir tomando decisões, atraindo felicidade e prosperidade.


Um contato do Eu Superior


Ainda com relação às vidas passadas, um déjà-vu pode ser interpretado como dicas valiosas capazes de relembrá-lo sobre a sua verdadeira missão e propósito aqui na Terra.


Em muitas situações, essa sensação de já ter passado por algo ou conhecido alguém em particular serve como um breve momento de despertar, em que você se torna mais atento ao momento presente, ao que realmente está acontecendo, e reavalia as suas escolhas.


Utilize os déjà-vus, quando estes ocorrerem de forma intensa, para aprender, analisar e superar os desafios que estão bem diante de você. Alguns podem até chamar de coincidência, mas no fundo você sabe que foi alertado por uma força maior.


Sonhos premonitórios


Talvez você tenha a impressão de que já viveu alguma situação simplesmente porque sonhou com algo parecido recentemente. E, de fato, essa manifestação subconsciente pode ser um alerta a respeito do seu futuro.


Muitas pessoas são dotadas de clarividência e, na grande maioria das vezes, sonham com eventos futuros e os esquecem assim que se levantam da cama. E isso pode sim levar a uma sensação de déjà-vu.


Uma boa dica para ativar essa sensibilidade é começar a praticar exercícios para se lembrar dos sonhos; o que envolve ter uma rotina, um caderninho ao lado da cama e até mesmo criar o hábito de contar os seus sonhos a alguém. Isso vai te ajudar a fixar cada vez mais as informações que o seu subconsciente — ou seu espírito — fornece durante o sono.


Alterações na linha temporal


Também uma possibilidade estudada, é que essa sensação de já ter vivido uma situação, esteja relacionada a outras linhas temporais, que acontecem ao mesmo tempo em que a nossa. Ou seja, em uma realidade paralela, você já experienciou tal evento, antes que ele ocorresse no seu presente — por isso a forte sensação de familiaridade.


Campo vibracional compatível com o de um local ou pessoa


Coisas, pessoas e lugares carregam vibrações energéticas próprias, e é possível que a sua vibração esteja ressoando com alguma delas.


Isso significa que a sua frequência pode ser uma correspondência exata a uma outra pessoa, objeto (como um cristal, por exemplo) ou lugar físico. Passar por situações como essas também pode desencadear sensações de déjà-vu.


Anjos e ancestrais estão te guiando


Para alguns espiritualistas, essa sensação pode significar a presença de anjos e ancestrais, guiando o seu caminho. Essas mensagens têm como finalidade te orientar a tomar decisões assertivas, e fornecer apoio diante de momentos desafiadores no presente.


Tenho déjà-vus constantemente. O que pode ser?


Experimentar sentimentos frequentes de que você "já viveu aquilo” não é algo ruim; podem simplesmente representar alguns dos motivos espirituais que listamos anteriormente, ou ter alguma conotação científica por trás, como as que citamos lá no início.


Por um lado, a constância do déjà-vu pode significar que você está alinhado ao seu destino, à sua alma. Você já traçou o seu próprio caminho antes mesmo de nascer, e agora está abrindo portas por meio desse labirinto que é a vida com o auxílio de seus guias espirituais.

Ter um déjà-vu é semelhante a ver números repetidos, como 11h11 no relógio. É um aceno do universo, te encorajando e lembrando que você está indo muito bem nessa jornada.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade