01/08/21
PUBLICIDADE
Aprenda já!

Saldo positivo: uma maneira simples e eficaz de organizar as finanças

iStock
iStock


Em meio à crise sanitária, causada pelo novo coronavírus, as populações do Brasil e do mundo foram forçadas a reimaginar a vida cotidiana e financeira, uma vez que os efeitos dessa crise afetaram fortemente a nossa economia.

Segundo dados recolhidos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a quantidade de desempregados no Brasil já ultrapassa os 14 milhões. O momento é delicado e a economia está fragilizada. Nessa situação, as dívidas crescem, as oportunidades diminuem e o brasileiro começa a optar pelos planos B, C e D. Por exemplo, segundo o SFN (Sistema Financeiro Nacional), o crédito alcançou 54,4% do PIB em março deste ano.

Essa é uma resposta natural à situação. Muitos dos brasileiros que conseguiram se manter empregados precisam encontrar novas maneiras de se manter, e uma delas é usar suas opções de crédito e financiamento. Mas como evitar a necessidade de crédito e, principalmente, como garantir uma estabilidade financeira duradoura e à prova de crise?

Tudo azul

Parece simples, mas esse é um pensamento que precisa ser mantido e explorado: a soma de todas as suas contas deve sempre ser positiva. Mantendo isso em mente, é possível tomar um momento de reflexão profunda a cada nova empreitada.

Devo comprar isso ou aquilo esse mês? Só se eu continuar no azul. Devo investir em tal coisa? Só se ela aumentar o meu saldo positivo. E por aí vai. É um pensamento simples, mas eficaz. Funciona como um gatilho para a tomada consciente das decisões que afetam a sua vida financeira.

Diagnóstico e manutenção

Com esse pensamento estabelecido, é hora de praticar, mas, primeiramente, é preciso estudar sua receita e seus gastos, fazendo um dossiê completo da sua vida financeira. Afinal, é fácil se perder com tantas coisas para se atentar, mas é imprescindível o conhecimento completo de qualquer coisa que você se propõe a administrar.

Começando pela receita: qual a sua fonte principal? Salário, lucro de investimentos, horas extras, serviços como freela, bicos… Tudo precisa estar na ponta do lápis – ou na tela do app –, para que você entenda quanto possui por mês.

Depois, uma divisão simples pode ser aplicada. Uma regra popular que pode ser utilizada é a de que 50% da sua receita pode ser dedicada às suas contas, 30% ao lazer e à vida cotidiana e 20% deve ser guardado.

Seguindo essa divisão simples, é fácil saber o quanto você tem para dedicar às contas e começar a identificar todas elas.

Comece entendendo o quanto gasta por mês com moradia e alimentação. Você paga aluguel e condomínio ou tem uma casa ou apartamento financiado? Quanto é gasto nas contas fixas como água, luz e internet? E, quanto ao mercado e a outras taxas variáveis, qual a média mensal de investimento nessa área?

Após identificar todas as contas a serem pagas, é só ajustar os valores da sua divisão inicial e está feito. Assim, você já estará preparado para começar a pensar em prol do saldo positivo.

Dívidas e dicas para a estabilidade

Após saber quanto é gasto todo mês, você também terá identificado suas dívidas a longo prazo. Para administrá-las melhor, é importante manter o pensamento inicial e utilizar todos os seus recursos disponíveis.

Comece não fazendo mais dívidas. O uso do cartão de crédito pode ser muito benéfico para quem tem dificuldades em estabelecer uma rotina de compras saudável e regrada, mas pode acabar facilmente indo na direção do abuso. Se esse é seu caso, repense a forma de usá-lo e, se necessário, diminua o limite ou use apenas dinheiro.

Entenda também que os juros que são cobrados por compras feitas em muitas prestações podem parecer inofensivos a princípio, mas atrapalham no controle geral das contas. E, se for o caso de ter adquirido bens comuns às metas de vida tradicionais do brasileiro, como carro ou casa própria, revise a dívida feita e procure novas opções para lidar com elas, como refinanciamento de veículo ou imóvel.

A partir daí, basta manter um plano conciso e de metas bem esclarecidas. Estabeleça seus objetivos profissionais e pessoais e todas as coisas que deseja ter ou em que deseja investir, sempre mantendo o saldo positivo em mente e alinhado ao seu diagnóstico, que, aliás, deve ser no mínimo semestral.

Em tempos de instabilidade geral, pode ser complicado manter uma rotina financeira saudável, mas, mantendo esse pensamento de que a conta deve estar sempre no azul e crescendo, já é possível começar a caminhar na direção da mudança ou da recuperação.
Redação Bonde com assessoria de imprensa
PUBLICIDADE
Continue lendo
Dia do Orgasmo

Espiritualista ensina a como proteger sua energia durante um sexo casual

31 JUL 2021 às 09h00
A hora do 'sim'

Casais voltam a disputar datas para festas de casamento com avanço na vacinação

30 JUL 2021 às 15h44
Receio maior entre mulheres

Medo de perder emprego apresenta queda entre brasileiros

30 JUL 2021 às 14h49
Iniciativa do Depen

Concurso literário é promovido em presídios do Paraná

30 JUL 2021 às 10h05
Coronavírus

Um terço dos brasileiros tem medo de ir a bares e restaurantes, diz CNI

30 JUL 2021 às 09h22
Sem remédios desnecessários

Cabelos e unhas sem vida? Uma alimentação saudável pode ser a sua maior aliada

29 JUL 2021 às 15h59
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados