Pesquisar

Canais

Serviços

- Mart Production/Pexels
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Celebração

São João: conheça mais sobre a data que deu origem à festa junina

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
23 jun 2022 às 15:35
Continua depois da publicidade

Nesta sexta-feira (24) é comemorado o Dia de São João, data que marca o ápice das festividades juninas no Brasil. Tradição iniciada com a colonização portuguesa e incrementada com os traços culturais brasileiros ao longo da história, a data é o aniversário do mártir católico. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

 

Continua depois da publicidade

“A festa é uma tradição celebrada em todo o Brasil no mês de junho, chegando a ser feriado em alguns estados e municípios. Ela tem algumas características bem marcantes como a dança, comida, decorações e muitos outros costumes. ”, explica a espiritualista Kélida Marques.

Mas você sabe de fato quem foi São João? Esse é personagem bíblico e primo de Jesus, foi o profeta que anunciou o nascimento de Cristo e o batizou, segundo historiadores, foi assassinado pelo Império Romano por conta da sua religiosidade, assim acabou se tornando um mártir da Igreja Católica.

Continua depois da publicidade

De origem unicamente religiosa, a Festa Junina, popularmente chamada de São João, ganhou traços da cultura local, como a culinária regional, e formou uma nova tradição com fortes traços da nordestinidade.

Logo no começo, a festa era chamada de joanina, em referência a São João, mas passou a ser chamada de “junina” no Brasil, por ocorrer em junho. A tradição veio de Portugal e de imigrantes de outros países cristianizados, aqui acabou incorporou os costumes indígenas e afro-brasileiros.

Típica da região Nordeste, a festa representa a gratidão aos santos pelas chuvas nas lavouras e impulsiona a economia local. As duas maiores festas juninas do Brasil duram 30 dias e são realizadas em Caruaru (PE) e Campina Grande (PB).

"A celebração em território nacional tomou diversos outros significados para além dos religiosos, muitos traços da cultura local foram incorporados, ressignificando a função de cada santo e as festividades devotadas a cada um deles, como as fogueiras, as quadrilhas, as quermesses enfeitadas com bandeirolas e balões, coisas muito características dessa celebração.", conclui Kélida Marques.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade