26/10/20
PUBLICIDADE
Home office

Trabalho em casa pode gerar estresse e dores nas costas

Reprodução/Yanalya/Freepik
Reprodução/Yanalya/Freepik


Para quem pode cumprir o distanciamento social e passou a trabalhar em casa durante a pandemia, notou que houve mudança de hábitos. E em alguns casos, essas transformações causaram dores nas costas.


Divulgado em maio, o estudo "ConVid "" Pesquisa de Comportamento" mostrou que metade das pessoas com algum problema crônico de coluna relatou aumento da dor. Já entre as que não tinham problemas de coluna antes da pandemia, mais de 40% passaram a sentir dores. A pesquisa contou com 44.062 participantes e foi realizada pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), com a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e a Unicamp (Universidade de Campinas).

Leandro Gregorut, ortopedista da Rede de Hospitais São Camilo, notou aumento de queixas de dores nas costas, nos ombros, nos cotovelos e nos joelhos.

Uma possível razão é a ausência de adaptação, em casa, do espaço de trabalho. O ortopedista orienta que a tela fique na altura dos olhos para evitar flexionar o pescoço, os cotovelos fiquem na altura dos teclados para não forçar ombros e coluna, e que a cadeira permita pés apoiados no chão. "Quando não há um sistema apropriado, as dores começam a aparecer."

A relação com familiares, o ambiente e o home office forçado também podem colaborar para o estresse.

Segundo Josimari Melo de Santana, fisioterapeuta e tesoureira da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, além de afetar a produtividade, o estresse aumenta a tensão muscular, o que pode levar a espasmos e compressão de nervos. A tensão também pode ser gerada pela postura e falta de atividades físicas.

Segundo Santana, outra consequência da pandemia é a diminuição do movimento – o isolamento, ela explica, induz as pessoas a ficarem mais tempo paradas. "A posição sentada causa mais sobrecarga de peso sobre a coluna", diz. Por isso ela recomenda exercícios físicos regulares para se manter saudável e controlar a dor.

Os especialistas também orientam que o trabalhador faça intervalos a cada hora de expediente. "Isso ajuda a relaxar a musculatura e a evitar as dores no decorrer do dia", diz Gregorut.

Analgésico pode esconder a gravidade

Nem sempre as dores que surgem durante a pandemia são passageiras ou incomodam por pouco tempo. Segundo os especialistas, dor crônica é aquela que persiste por mais de três meses consecutivos.

A fisioterapeuta e tesoureira da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, Josimari Melo de Santana, explica que, de forma geral, há vários fatores que agravam ou minimizam as dores, por isso os pacientes precisam ser acompanhados por diversos profissionais.

A fisioterapeuta conta que muitos pacientes procuram atendimento médico quando já atingiram a fase crônica do problema. No entanto, ela explica que, antes de a dor se tornar crônica, ela se manifesta de forma aguda e só depois acaba se prolongando.

Leandro Gregorut, ortopedista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, e Josimari Santana afirmam que a maneira mais comum de aliviar as dores é por meio de analgésicos. "Via de regra, ele [remédio] diminui o sintoma, mas não trata o problema que causa a dor", diz a fisioterapeuta.

Ela explica que, ao sentir dor por vários dias e tentar "mascarar" o sintoma com remédio, a pessoa pode agravar o problema.

Segundo a fisioterapeuta, pacientes com casos graves de dor na coluna podem ter a produtividade de trabalho ou estudo afetada, baixa energia e incapacidade de se mover. "O melhor remédio para diminui a chance de gravidade é se manter em movimento e fazer bastante atividade física", conclui Santana.
Larissa Teixeira - Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Estilo confortável

Busca por chinelos explode na quarentena e peça se torna tendência no street style

26 OUT 2020 às 14h30
Folha Entrevista

Advogada explica quais os direitos do trabalhador na pandemia

26 OUT 2020 às 12h36
Setor em dificuldades

Tendências de primavera/verão aquecem mercado da moda

26 OUT 2020 às 09h30
Live do Gedal

Astrofísico desvenda mistérios da estrela Eta Carinae, gigante cósmico

24 OUT 2020 às 11h45
Conheça Mark Bryan!

Homem faz sucesso nas redes sociais por usar saia e salto

24 OUT 2020 às 08h00
Renda extra

Jovens e adultos investem em bordado durante a quarentena

23 OUT 2020 às 18h00
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados