Pesquisar

Canais

Serviços

- Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Retomada

Turismo cresce 15,9% no primeiro bimestre deste ano no Paraná

Redação Bonde com AEN
12 abr 2022 às 12:49
Continua depois da publicidade

As atividades turísticas cresceram 15,9% no primeiro bimestre deste ano no Paraná na comparação com o mesmo período do ano passado, que ainda registrava os primeiros momentos da vacinação contra a Covid-19 no território nacional, o que impedia o pleno funcionamento do setor. Os dados constam na PMS (Pesquisa Mensal de Serviços), divulgada nesta terça-feira (12) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Esse pequeno recorte está dentro de um ciclo de retomada do setor. No acumulado dos últimos doze meses – março de 2021 a fevereiro de 2022 em relação a março de 2020 e fevereiro de 2021 – o aumento é de 26,3%. Segundo a análise da entidade, os números acompanharam a evolução da campanha de imunização e a segurança do turista em retornar as viagens e o consumo.

Continua depois da publicidade


A retomada dos voos comerciais, o aumento no número de ligações aéreas e o crescimento visível na movimentação no Litoral, nas praias de água doce (Oeste e Noroeste) e nos atrativos, como o Parque Nacional do Iguaçu, ajudam a explicar esses números. Segundo balanço da Operação Verão, por exemplo, foram 2 milhões de turistas no Litoral na virada. Os parques estaduais receberam 17 mil pessoas no recesso de janeiro e as Cataratas do Iguaçu foram visitadas por quase 300 mil pessoas até março deste ano.


Na análise mensal do IBGE, fevereiro deste ano registrou crescimento de 14,9% no setor em relação a fevereiro do ano passado e uma pequena queda de 2,2% em relação a janeiro, o mês das férias.

Desde abril de 2021 todos os comparativos mensais do instituto em relação aos mesmos meses dos anos anteriores apontam evolução constante. Os picos de crescimento foram de 88% em abril e 74% em maio do ano passado, diante da base comparativa muito baixa de 2020.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade