18/04/21

Pesquisas em urbanismo sustentável podem trazer inovações para as cidades

Chamadas de "selva de pedras", por conta de seus incontáveis edifícios e construções, as cidades abrigam uma quantidade de pessoas cada vez maior, que desenvolvem atividades sociais, econômicas, industriais, comerciais, culturais e administrativas, em ritmo frenético. Essa vivência agitada muitas vezes compromete a qualidade de vida coletiva e demanda dos administradores públicos intervenções inovadoras que garantam uma vida urbana mais saudável.

Em contrapartida, a intensificação do desenvolvimento urbano permitiu a realização de obras de grande porte, como a construção de malhas viárias com extensas áreas impermeabilizadas, acarretando elevação das temperaturas, destruição de áreas verdes e graves problemas na drenagem natural das águas da chuva. Segundo a docente da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) Luciana Gonçalves, essa configuração urbana traz consequências sérias, como alagamentos, enchentes e até epidemias. "Durante os períodos de chuvas intensas há constantes prejuízos socioeconômicos, sanitários e ambientais nas cidades", lembra a professora.


Para a especialista, diante do caos, novos conceitos, como o de desenvolvimento urbano sustentável, têm avançado. "As pesquisas e práticas conduzidas pelas universidades buscam inovações em métodos e materiais, além da gestão sustentável dos recursos naturais", comemora Luciana. "Precisamos reduzir as consequências do impacto ambiental urbano por meio de outros modelos de desenvolvimento que sejam menos agressivos", defende a pesquisadora.

O I Simpósio Nacional de Gestão e Engenharia Urbana (Singeurb). Serão três dias intensos, entre 25 e 27 de outubro, de discussões sobre "Cidades e Objetivos do Desenvolvimento Sustentável". "As palestras, mesas-redondas, oficinas, minicursos e apresentações de trabalhos técnicos e científicos, bem como as publicações geradas a partir do I Singeurb, sem dúvida alguma, trarão importantes colaborações para o futuro das cidades", afirma Bernardo Teixeira, docente do DECiv da UFSCar e coordenador do evento.

Os interessados em apresentar projetos técnicos e científicos nas áreas de Gestão e Planejamento Urbano, Transporte e Mobilidade, Saneamento e Recursos Hídricos, Geotecnia e Geoprocessamento, Urbanismo, Habitação e Tecnologias Aplicadas, podem submeter seus resumos até o dia 10 de março, por meio do site www.singeurb2017.faiufscar.com. A programação completa do I Singeurb será divulgada em breve.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
Continue lendo
Entenda

Unicentro terá novo centro especializado em reabilitação

17 ABR 2021 às 10h00
Prêmios de até R$ 34,7 mil!

Inscrições para o Prêmio de Ciência e Tecnologia seguem até 30 de junho

17 ABR 2021 às 01h00
Veja data

Decreto prorroga suspensão das aulas presenciais nas escolas públicas de Londrina

16 ABR 2021 às 19h58
Garanta a sua inscrição!

Curso gratuito e online vai abordar manejo de animais em situação de desastres ambientais

16 ABR 2021 às 18h00
Conheça

Curso pré-vestibular oferece bolsa em homenagem a escritora Carolina Maria de Jesus

16 ABR 2021 às 17h46
Segurança

Prefeitura de Londrina já instalou alarmes em 78 escolas municipais

16 ABR 2021 às 17h32
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados