27/02/21
PUBLICIDADE
Segunda geração

Escolaridade dos pais afeta desempenho dos filhos no Enem, diz pesquisa

Levantamento aponta que mais da metade dos descendentes de quem cursou até o ensino fundamental atingiram menos de 450 pontos

Às vezes, só a vontade não basta. Um cruzamento de informaçõse feito a partir dos microdados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014, o último divulgado, mostra que a escolaridade dos pais exerce grande influência sobre a nota final dos filhos. A análise foi feita pelo Enem Virtual, portal especializado em conteúdos para quem vai prestar a prova, em parceria com a Educa Insights. A pesquisa revela que quanto mais tempo os progenitores estudam, maiores as chances de os descendentes superarem a marca de 600 pontos no Enem.

Segundo o levantamento, filhos de pais e mães que chegaram, no máximo, até o ensino fundamental, não atingiram nem 450 pontos em 52% dos casos – apenas 19% deles passaram dos 600 pontos. Por outro lado, nos lares onde os pais alcançaram o ensino superior, 48% dos estudantes tiraram mais de 600 pontos. Nesse caso, o número de jovens que ficou abaixo dos 450 pontos é muito baixo, 6%.


"O resultado mostra que existe uma ‘herança’ no que se refere à formação educacional dos pais. É claro que há casos de jovens com pais menos escolarizados que superam essa barreira e se saem bem no Enem, mas infelizmente isso é a exceção, e não a regra", diz Fernanda Lapidus Hecht, gestora do Enem Virtual. "Da mesma forma, quem vem de família mais estudada já nasce com meio caminho andado", afirma.

Outro dado da análise também coloca a questão da inclusão social em cheque. Entre os alunos com desempenho abaixo de 450 pontos, 19% declararam que seus pais sequer estudaram ou não souberam responder à pergunta. Enquanto isso, entre os que tiraram mais de 600 pontos, somente 3% se encaixam nessa definição.

Para Daniel Infante, diretor da Educa Insights, o resultado da análise revela que o governo deveria priorizar incentivos para que os estudantes alcancem o ensino superior. "O resultado da pesquisa é só uma amostra de como a educação é um pilar essencial na redução das desigualdades sociais", comenta.

O levantamento levou em consideração 5,9 milhões de candidatos do Enem 2014 que compareceram aos dois dias do Exame e não zeraram nenhuma prova, o equivalente a 68% do total de inscritos. Hoje, o Enem é responsável por selecionar mais de 20% dos estudantes que ingressam em faculdades e universidades pelo país, tanto públicas quanto privadas.

Divulgação/Enem Virtual
Divulgação/<a href='/tags/enem/' rel='noreferrer' target='_blank'>Enem</a> Virtual

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Maringá

UEM decide suspender datas das provas do vestibular marcadas para março

26 FEV 2021 às 20h06
Confira!

UEM adquire EPIs para retomar atendimentos de cursos da área da saúde

26 FEV 2021 às 17h12
Saiba Mais!

Professor pode dar colo a criança que chora? Dúvida gera angústia na volta às aulas

26 FEV 2021 às 16h45
Entenda

Pandemia faz três universidades estaduais adiarem vestibular no Paraná

26 FEV 2021 às 16h28
Confira!

Inscrições abertas para o maior torneio de robótica do Brasil

26 FEV 2021 às 16h00
Ainda dá tempo!

Último dia de inscrições para o Curso Especial Pré-vestibular da UEL é nesta sexta-feira (26)

26 FEV 2021 às 15h25
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados