16/12/19
32º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
'Entre Linhas'

Livro traz coletâneas de artigos publicados em jornais entre 2009 e 2019

O professor do Departamento de Filosofia, Clodomiro Bannwart Júnior, lança no dia 10 de dezembro o livro 'Entre Linhas - percursos da Nova República', que resgata 90 artigos jornalísticos publicados nos últimos 10 anos em jornais da região. Os assuntos retratam fatos da política nacional da última década, a chamada Nova República, desde a ascensão de Lula, passando pelos mandatos de Dilma Roussef, as denúncias do mensalão, as investigações da Lava Jato e a chegada da direita ao mais alto posto do país, com a eleição de Jair Bolsonaro. O lançamento será no dia 10, a partir das 18 horas, na Casa Von Borstel, no Aurora Shopping. O preço de lançamento é de R$ 55.

Pixabay
Pixabay


Em seus artigos o professor busca refletir fatos do cotidiano da política nacional, com elementos das suas áreas de atuação, Filosofia e Direito. Bannwart Júnior é professor do Departamento de Filosofia e do Programa de Pós-graduação do curso de Direito da UEL. Esta atuação levou-o a se aprofundar na área, inclusive cursando a graduação.

"Me realizo em fazer esta ponte entre as duas áreas", define ele, acrescentando que o Direito se caracteriza pela veia tecnicista, que carece, em algumas reflexões e de uma base teórica consistente. Por outro lado, comenta ele, o casamento entre as duas áreas permite que se conceitue fatos de forma concreta, longe de abstrações.

É desta forma que os artigos do professor levam o leitor a pensar sobre temas como democracia, ética, sustentabilidade, Universidade, religião, governabilidade. O livro foi organizado de forma cronológica permitindo que o leitor faça um apanhado dos assuntos de grande repercussão, que chamaram a atenção na última década, de forma contextualizada.

O professor afirma que o hábito de ler e escrever em jornais têm forte influência do pai, o comerciante Clodomiro Bannwart, proprietário de uma máquina de beneficiamento de cereais em Arapongas, onde a família morava na década de 1980. O comércio se situava às margens da BR-369, no caminho para Apucarana, e se tornou conhecido como ponto de encontro dos cidadãos que se interessavam pela política local.

Segundo o professor, o pai assinava os jornais, que chegava em uma caixa de Correios improvisada, uma lata, onde o entregador depositava os periódicos diariamente. Uma das tarefas do menino era exatamente recolher o jornal. E foi neste ambiente de farto debate político que ele cresceu. Este olhar atento da sociedade acabou influenciando o professor.

A observação atenta dos fatos, as aulas, e a pesquisa nas áreas do Direito e da Filosofia provocam preocupação no professor quanto ao futuro do país e os seguidos atentados contra instituições fundamentais como a Constituição Brasileira e à Justiça. Ele explica que o país ainda não alcançou maturidade da sua democracia, capengando em áreas como o sistema político partidário e ações da mais alta corte da Justiça, o STF (Supremo Tribunal Federal), fazendo papel de legislador.

"Tudo isto cria um certo ceticismo da população. É como se as instituições rodassem em falso", compara o professor. Por conta disso, ele continua escrevendo com constância nos jornais locais, que abrem espaço para leitores opinarem sobre as mais diversas áreas, com ênfase na política, na ética e buscando sempre uma reflexão mais aprofundada.
Agência UEL
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
UEL em 21º lugar

Universidades paranaenses estão entre as melhores do país

Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE