28/10/20
PUBLICIDADE
Entenda

Procuradoria pede suspensão da retomada de aulas presenciais nas escolas particulares de Londrina

Fabio Alcover/Arquivo Folha
Fabio Alcover/Arquivo Folha


A Procuradoria-Geral do Município de Londrina protocolou nesta sexta-feira (16) um pedido de recurso junto ao TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná) pedindo a suspensão da liminar que autorizou a volta às aulas na rede particular de ensino. As aulas presenciais seguem suspensas no município desde março.


De acordo com documento assinado pela Procuradoria-Geral do Município, "a decisão objeto do pedido de suspensão concedeu a tutela provisória de urgência, sobretudo, sob o fundamento de que, no entender do julgador, a pandemia demonstra sinais de amenização e controle, o que justificaria no entender do magistrado a eventual conveniência e oportunidade do retorno das aulas presenciais, em benefício dos infantes, tendo em vista também que foi autorizada outras atividades comerciais, tais como a de bares no Município de Londrina".

No entanto, conforme o pedido da Procuradoria-Geral, "a tradução do respeitável entendimento de que a pandemia do Covid-19 já está controlada, não representando portanto mais quaisquer riscos à saúde pública, é inequívoco, por outro lado, que não se pode negar o potencial lesivo dessa doença, como também a capacidade de surpreender o controle de saúde pública desde de o seu início histórico, justamente, em razão da falta de conhecimento científico e da ausência de um mecanismo de controle que é a vacina".

O documento cita ainda que reportagens estão abordando situações sobre uma segunda onda de contaminação da Covid-19 na Europa, o que tem levado países a determinarem novas medidas restritivas.

Na quarta-feira (14), o Sinepe (Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Estado do Paraná) conseguiu uma decisão da Justiça para que escolas filiadas pudessem retomar as atividades. A decisão contempla 83 estabelecimentos filiados ao sindicato, sendo 54 em Londrina, incluindo instituições da educação infantil ao ensino superior.

Na ocasião, a vice-presidente do Sinepe/NPR, Maria Antônia Fantaussi, a grande maioria dos estabelecimentos está preparada para o retorno das aulas.

O desembargador Marques Cury afirmou no documento em que autorizou a volta das aulas que, "a priori, o auge da pandemia passou, sem que isso signifique, por evidente, que não existam mais riscos".

LEIA TAMBÉM:

Londrina e região: Escolas particulares conseguem liminar para reabrirem
Redação Bonde
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Avaliação

Cursos de Odontologia das estaduais alcançam patamar de excelência no Enade

28 OUT 2020 às 15h38
Saiba mais

Instituto Água e Terra abre 93 vagas para PSS

28 OUT 2020 às 11h13
Nos EUA

Escolas de recuperação são alternativa para adolescentes dependentes

28 OUT 2020 às 10h45
Proposta é de João Doria

Pesquisadores se unem contra projeto de lei que corta verbas da ciência

28 OUT 2020 às 10h15
Saiba mais

UEL implanta medidas para retorno das atividades administrativas presenciais

28 OUT 2020 às 09h56
Eleições Municipais

Justiça Eleitoral recruta universitários para atuar como mesários

28 OUT 2020 às 09h24
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados